terça-feira, 5 de outubro de 2010

Não vale a pena ver de novo! Mas vale a pena não esquecer desta imagem!

Deus tenha misericórdia da nossa Nação.
Momento histórico para o movimento homossexual internacional. Pela primeira vez em toda a história mundial, um presidente faz a abertura oficial de um evento em defesa do homossexualismo. Infelizmente este Presidente é Brasileiro!

Deus tomará providências! Esta afronta, não ficará impune!

Lula, que participou da 1ª Conferência Nacional de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transsexuais (GLBT), disse que o Brasil precisa de "um momento de reparação". A conferência, iniciada em 5 de junho de 2008, foi convocada por decreto presidencial do próprio Lula.

Acompanhado de seis ministros, ele pediu para que todos os preconceituosos "arejem a cabeça e despoluam-na". Ele surpreendeu, ao manifestar apoio total ao movimento homossexual e dizendo "que fará o possível para que a criminalização da homofobia e a união civil sejam aprovadas".

Ele defendeu o fim de toda a oposição ao comportamento homossexual e afirmou que a permanência da discriminação sexual "talvez seja a doença mais perversa impregnada na cabeça do ser humano".

Na primeira fila da conferência estavam Luiz Mott (em trajes africanos), Toni Reis, Sergio Mamberti, a Senadora Fátima Cleide, a Deputada Cida Diogo e o ativista Beto de Jesus. Representantes de 14 países estavam presentes.

A inédita conferência homossexual sob patrocínio governamental é uma das muitas iniciativas nacionais e internacionais financiadas e conduzidas pelo governo Lula. No evento, o Secretário de Direitos Humanos Paulo Vanucchi fez um longo discurso, apelando fortemente para forçar credibilidade à questão homossexual.

O site homossexual MixBrasil relata que Vanucchi "relembrou o holocausto", tentando comparar a morte de seis milhões de judeus com 5 mil homossexuais, sem porém mencionar que Hitler era homossexual e que a vasta maioria dos 2 milhões de homossexuais da Alemanha nazista não tiveram o mesmo destino cruel da vasta maioria dos judeus alemães.

Vanucchi também tentou forçar igualdade entre a causa homossexual e a luta contra a escravidão dos negros. Ao dizer que "A homofobia é incompatível com a democracia" foi longamente aplaudido de pé."Homofobia", na gíria politicamente correta, é toda opinião ou atitude filosófica, moral, ética, médica ou religiosa contrária ao comportamento homossexual.

Segundo MixBrasil, ele "terminou seu discurso dando três recomendações ao movimento gay presente: Não se perder em disputas internas, entender que os adversários são pessoas presas a tabus usando mais estratégias de convencimento do que de enfrentamento e entender que a luta homossexual se entende como parte de outras lutas de direitos humanos como a de crianças, deficientes, negros e idosos".

Quando chegou a vez do Ministro da Saúde José Gomes Temporão falar, ele creditou ao ativismo homossexual a união da luta contra a AIDS à defesa dos direitos homossexuais. Ele, que há bastante tempo vem se manifestando a favor da legalização do aborto, anunciou que até o final do mês o SUS passará a fazer operações de mudança de sexo.

Em seu discurso, Toni Reis, presidente da ABGLT (Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros), apresentou proposta para a criação de um estatuto para os homossexuais, seguindo o modelo do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Ele também pediu a aprovação da união civil de pessoas do mesmo sexo e a criminalização da homofobia. O pedido de Toni foi aplaudido por Lula."Fazemos qualquer negócio pela aprovação dos direitos GLBT", disse Toni.

Finalizando sua apelação, Paulo Vanucchi trouxe uma menina de 4 anos para o colo do presidente e no microfone ele gritou: "Brasil Sem Homofobia".Brasil Sem Homofobia: Isto é o que o governo Lula, está fazendo para impor o homossexualismo no Brasil.

- É triste saber, que uma grande desgraça à Família, está às portas, mas é de grande alegria saber, que este acontecimento, também faz parte do previsto na grande mudança que haverá no Mundo, e acima de tudo, que Jesus Cristo está às portas, para buscar os seus fiéis.

Maranata! Ora Vem Senhor Jesus!

O menor de todos os menores.

2 comentários:

Bruno Sena disse...

Voto nulo já, pois José Serra está usando a Igreja e os evangelicos de forma falsa.

Vejam só o que andou dizendo site que apoia José Serra contra a Marina Silva antes de domingo:

"A verde é a maior decepção da campanha. Até agora, sua única estratégia é pairar como a santinha do pau oco por sobre as outras duas candidaturas. Só aparece em eventos religiosos, cantando hinos, recitando salmos e posando de fiscal da ética, da moral e dos bons costumes. Tem um grande futuro na carreira religiosa."

E não podemos esquecer que o próprio José Serra acusou Marina Silva atacou a honra da Marina no debate da Globo: José Serra Acusa Marina de Receber Mensalão

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezado Bruno Sena,

A paz do Senhor!

Não se entristeça com o que les falam. Eles sempre serão os mesmos!

Creia que, eles estarão unidos e esquecerão o que falaram. Este é o jogo da política onde o crente que sente ódio da mentira, não se envolve.

Creia que qualquer dos que for eleito, agirá como Pôncio Pilatos.

A mentira falará mais alto na vida destes, que se vendem por uma possibilidade de poder. Imagine no poder!

O Senhor seja contigo!

O menor de todos os menores.