sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Quantos querem explicar ou podem explicar? Com 100% de CERTEZA?

“E eis que venho sem demora, e comigo está o galardão que tenho para retribuir a cada um segundo as suas obras” (Apocalipse 22:12)

Obras más e obras boas? Ou obras quantitativas realizadas?

"E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a tua dor, e a tua conceição; com dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará." (Gênesis 3:16)

Vamos analisar?
0 X 1 = 0
0 X 10 = 0
0 X 1.000.000 = 0
0 X 0.00000000000000001 = (quem pode responder?) = ....
(Afinal havia dor ou não?)

"E havendo Deus acabado no dia sétimo a obra que fizera, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito." (Genêsis 2:2)

Sétimo dia? Interessante! Pregam no sexto dia!

"E encontrou-se nela um sábio pobre, que livrou aquela cidade pela sua sabedoria, e ninguém se lembrava daquele pobre homem." (Eclesiastes 9:15)

Sábio pobre? Existe? Interessante que os "sábios" de hoje, somente perseguem riquezas, cargos e poder. Risos!

....................... continuarei em outra oportunidade!

O Senhor seja com cada um de nós...sempre!

O menor de todos os menores.

6 comentários:

Pastor Geremias Couto disse...

Meu querido amigo, pastor Newton:

Como vai a Flórida? Se Deus quiser, regresso em março. Informo antes.

Vamos ao tópico, mas deixar de lado os seus cálculos matemáticos. Atenho-me ao texto citado. Vou repetir parte dele para ficar mais fácil: "Multiplicarei grandemente a tua dor e a tua conceição; com dor terás filho..."

Nos seus cálculos o irmão toma o "zero" como base. No versículo é diferente: A dor e a concepção ("conceição") são o ponto de partida. Elas é que são multiplicadas. A dor, aqui, está explícita como elemento antes da queda, embora em peercepção mínima.

Repita-se: "multiplicarei". Mas não será uma pequena multiplicação. Será tremendamente absurda: "multiplicarei grandemente". Mas multiplicar o quê? "Multiplicarei grandemente a tua dor e a tua conceição". A multiplicação, aqui, não começa do "zero", mas pelo menos do "um".

Na Almeida Revista e Atualizada: "Multiplicarei sobremodo os sofrimentos da tua gravidez..." Com 100% de certeza. Ou a Bíblia não é Bíblia.

Abraços e espero encontrá-lo com mais vagar da próxima vez.

Oziel Castanho disse...

Pastor Newton, a paz do Senhor.

Quanto à primeira pergunta:

A passagem tem como remetentes os salvos, e as obras serão recompensadas de acordo com seu valor para o Reino de Deus, seja pela relevância, seja pela intenção do coração daquele que fez a boa obra.

Que Deus o abençoe.

luciano disse...

A vaidade, a arrogância a prepotência, o desejo pela vitrine tem embassado a visão desses pseudos espirituais a ponto de atacarem a humanidade plena de Cristo, não dando atenção aqueles que de fato, são atalaias e que não precisam de forma hipócrita se paresentarem ao público como "O MENOR DE TODOS"

Dizer que Cristo não era 100% Deus e 100% humano constitui uma HERESIA das mais graves, não existe eufemismo para isso. Tenho o livro “Cristianismo em Crise”, na verdade um dos livros que mais gosto. Estava viajando e não pude acompanhar o assunto com propriedade, mas, já pensava em elaborar um texto com citações de Hank Hanegraaff, Myer Perman, Henry Clarence Thiessen, Franklin Ferreira e Alan Myatt, estes últimos, autores do Livro “Teologia Sistemática, uma análise histórica, bíblica e apologética para o contexto atual” Na página 512, encontramos o seguinte texto “Se Jesus não tivesse assumido uma real humanidade, não poderia haver salvação. Continua o texto; A validade e aplicação da obra realizada na cruz depende da sua realidade de sua humanidade. Na página 513, os autores explicam que a diferença entre Cristo e Adão, é que, enquanto o primeiro Adão deu origem a uma raça desobediente; o segundo Adão, Cristo deu origem a humanidade nova e redimida. Para respaldar tal comentário é citado como fontes de consultas Irineu de Lion em Adversus Haereses, III.22.4

Foi pela derrota de um HOMEM que foi introduzido o pecado e a morte, logo, seria pela vitória de outro HOMEM, que seria introduzido o perdão e a vida.

Ainda na mesma página comenta os autores “O inimigo não teria sido vencido com justiça, se não tivesse nascido de mulher o HOMEM que o venceu”

Ratifico o que eles escreveram citando Gl 4.4, No Novo Testamento versão King James traz em comentários de rodapé o seguinte “Ao salientar que Cristo nasceu de mulher, Paulo ratifica a plena humanidade de Cristo”

CRISTO POSSUIA PLENA HUMANIDADE

Portanto, a idéia pregada por Apolinário que o Logos assumiu o lugar da alma humana de Cristo é falaciosa, pois, de fato Ele encarnou herdando todos os atributos de um homem, inclusive, sua tricotomia.
Jesus era tão igual a nós que os Judeus não aceitavam sua divindade Jo 10.33

Na página 150, do livro Cristianismo em Crise, o autor afirma; Todo Erudito ortodoxo nos dois mil anos de história da igreja, reconhecem que quando Jesus se autodenominou “Filho do homem” Ele estava, na verdade

luciano disse...

A vaidade, a arrogância a prepotência, o desejo pela vitrine tem embassado a visão desses pseudos espirituais a ponto de atacarem a humanidade plena de Cristo, não dando atenção aqueles que de fato, são atalaias e que não precisam de forma hipócrita se paresentarem ao público como "O MENOR DE TODOS"

Dizer que Cristo não era 100% Deus e 100% humano constitui uma HERESIA das mais graves, não existe eufemismo para isso. Tenho o livro “Cristianismo em Crise”, na verdade um dos livros que mais gosto. Estava viajando e não pude acompanhar o assunto com propriedade, mas, já pensava em elaborar um texto com citações de Hank Hanegraaff, Myer Perman, Henry Clarence Thiessen, Franklin Ferreira e Alan Myatt, estes últimos, autores do Livro “Teologia Sistemática, uma análise histórica, bíblica e apologética para o contexto atual” Na página 512, encontramos o seguinte texto “Se Jesus não tivesse assumido uma real humanidade, não poderia haver salvação. Continua o texto; A validade e aplicação da obra realizada na cruz depende da sua realidade de sua humanidade. Na página 513, os autores explicam que a diferença entre Cristo e Adão, é que, enquanto o primeiro Adão deu origem a uma raça desobediente; o segundo Adão, Cristo deu origem a humanidade nova e redimida. Para respaldar tal comentário é citado como fontes de consultas Irineu de Lion em Adversus Haereses, III.22.4

Foi pela derrota de um HOMEM que foi introduzido o pecado e a morte, logo, seria pela vitória de outro HOMEM, que seria introduzido o perdão e a vida.

Ainda na mesma página comenta os autores “O inimigo não teria sido vencido com justiça, se não tivesse nascido de mulher o HOMEM que o venceu”

Ratifico o que eles escreveram citando Gl 4.4, No Novo Testamento versão King James traz em comentários de rodapé o seguinte “Ao salientar que Cristo nasceu de mulher, Paulo ratifica a plena humanidade de Cristo”

CRISTO POSSUIA PLENA HUMANIDADE

Portanto, a idéia pregada por Apolinário que o Logos assumiu o lugar da alma humana de Cristo é falaciosa, pois, de fato Ele encarnou herdando todos os atributos de um homem, inclusive, sua tricotomia.
Jesus era tão igual a nós que os Judeus não aceitavam sua divindade Jo 10.33

Na página 150, do livro Cristianismo em Crise, o autor afirma; Todo Erudito ortodoxo nos dois mil anos de história da igreja, reconhecem que quando Jesus se autodenominou “Filho do homem” Ele estava, na verdade

João Paulo Mendes disse...

Caro Pr Newton, paz do Senhor

De fato não podemos tomar como base a dor como "0", ou então temos um grave problema na Bíblia, alguma dor certamente havia, senão não teríamos a palavra multiplicar. A NVI diz: "multiplicarei GRANDEMENTE..."

Sobre os cálculos, todos os númelos multiplicados por zero são iguais a zero porquê se pego um número e multiplico ele zero vezes, o resultado vai ser zero, sempre:

8x0= 0+0+0+0+0+0+0+0; sempre será zero, então, a dor não pode ter sido multiplicada "n" por "0" e chegar ao resultado que se tem hoje.

Permita-me citar uma argumentação do apologista Norman Geisler sobre a questão dos dias em Gênesis:
Outros eruditos da Bíblia afirmam que o universo pode ter bilhões de anos, sem que com isso se esteja sacrificando um entendimento literal de Gênesis 1 e 2. Argumentam que:

1. Os dias de Gênesis 1 podem ter tido um período de tempo antes da contagem dos dias (antes de Gênesis 1:3), ou um intervalo de tempo entre os dias. Há intervalos em outras partes da Bíblia (como em Mateus 1:8, onde três gerações são omitidas, em comparação com 1 Crônicas 3:11-14).
2. A mesma palavra hebraica para "dia" (yom) é empregada em Gênesis 1 e 2 como um período de tempo maior que 24 horas. Por exemplo, Gênesis 2:4 faz uso desta palavra no sentido do período total da criação de seis dias.
3. Às vezes a Bíblia emprega a palavra "dia" para longos períodos de tempo: "Um dia é como mil anos" (2 Pe 3:8; cf. SI 90:4).
4. Há alguns indícios em Gênesis 1 e 2 de que os dias poderiam ser períodos maiores que 24 horas:
a) No terceiro "dia" as árvores cresceram da semente à maturidade, e produziram semente segundo a sua espécie (1:11-12). Esse processo normalmente leva meses ou anos.
b) No sexto "dia" Adão foi criado, foi dormir, deu nome a todos os (milhares de) animais, procurou por companhia, foi dormir, e Eva foi criada de sua costela. Tudo isso parece exigir um tempo bem maior que 24 horas.
c) A Bíblia diz que Deus "descansou" no sétimo dia (2:2), e que ele ainda está no seu descanso da criação (Hb 4:4). Assim, o sétimo dia já tem tido uma duração de milhares de anos. Dessa forma, os outros dias bem que poderiam ter tido milhares de anos também.

( Manual Popular de Enigmas, Dúvidas e Contradições da Bíblia. Vida. p 21 )

É uma hipótese levantada pelo autor, um argumento, a Verdadeira interpretação nos será dada pelo Autor.

Somos e seremos sempre limitados em entender muitas coisas da Bíblia, mas há muitas outras que o Senhor permite-nos conhecer através de dedicado estudo, amor às Sagradas Eescrituas e Sua vontade.

Em Cristo,

Pr. Natanael S. Pinto disse...

Paz seja contigo! Quero parabenizar pelo belo trabalho que tem feito, e agradecer por visualizar o meu blog em sua pagina, em meu blog coloco o seu como indicação.

abraços

www.prnatanaelsp.com.br