terça-feira, 30 de novembro de 2010

Atenção!!! Mulher assume a Presidência da CGADB!

Em breve, ouviremos ou teremos notícia do fato, e quem sabe de fato! As lideranças estão se perdendo neste futuro, e estão aceitando de tudo, e por tudo.

O título desta matéria, poderá ser realidade. Basta apenas os líderes não assumirem o cuidado necessário e atenção à Palavra de Deus.

Vale verificar os comentários e avaliar o que passa no coração dos homens e mulheres de Deus no Pastoras Assembleianas Brasileiras, através do site www.altairgermano.net

Abaixo segue o meu comentário publicado no site do pr. Altair Germano, em Setembro de 2008 à questão:

Estou impressionado com a preocupação de alguns muitos líderes evangélicos, ou seja, o interesse em defender, mulheres no poder da igreja.

Dito: Mulheres devem ter a coragem e a sensibilidade de não errar onde os homens erraram!

Quais homens? Os de Deus? Claro que os que erram são os que consentem este agravante dentro dos templos de tijolos.

Meu dito: Meio confuso, esta afirmação, porque homens erraram e mulheres erraram, e os dois continuarão errando, com coragem ou não, e com a falta de sensibilidade ou não. Afinal, a sensibilidade das mulheres, se perde, com a necessidade de possuir um cargo, declaradamente fora da autoridade bíblica.

Dito: O que poderíamos temer com a entrada de mulheres no ministério?

Meu dito: Existe uma defesa das mulheres por homens, interessados em quê? E por quê? O por quê do desafio, informando que é uma concorrência?

Não existe concorrência, e sim, um desvio de conduta da mulher, ocasionada pelo homem responsável - ou irresponsável - em seu ministério, sem a plena orientação do Espírito Santo de Deus em concordância com as orientações na Bíblia.

O que não foi excelente em dois mil anos, o querem fazer excelente no final dos tempos. Risos!

As mulheres em breve ocuparão os bispados e apostolados - tenho informado sobre esta circunstância há muitos anos. Afinal, quem não deseja o poderoso título de apóstolo? Nisto os homens estão errando, e as mulheres também errarão.

A vaidade, o orgulho e a soberba, pertencem aos homens e as mulheres.

A necessidade de servir ao Senhor Jesus Cristo, com o coração limpo e desinteressado, é apenas para os filhos, servos, amigos e herdeiros de verdade, e pela Verdade.

É momento de parar com esta brincadeira à volta da mesa. Alguns, já estão preparados e desejam trair ao Senhor, não com a justificativa das trinta moedas, mas com a necessidade de poder, receber mais poder, mansões, automóveis luxuosos, seguranças armados, amizades com os políticos, possíveis cargos no governo etc.

Maranata!

O menor de todos os menores.

3 comentários:

luciano disse...

rsrs. o tema da postagem é bem chamativo. criatividade e verdade que deixa tudo mais interessante de ler e comentar. a coerencia das suas palavras mostram o quanto o senhor é HOMEM DE DEUS. cf proverbios 20:11. Deus lhe abençoe.

Anônimo disse...

Concordo em parte com sua opinião. Mas na Bíblia esta escrito: Lucas 19:40 "Eu digo a vocês", respondeu ele; "se eles se calarem, as pedras clamarão." Sempre é interesse uns de crescerem outros de se omitirem, não é só na igreja que os homens abriram mão de seu sacerdócio, abriram mão de ser autoridade em casa, em seus trabalhos, serem provedores de seus lares, e isso tem acarretado grande peso sobre as mulheres. Alguém tem que pagar o preço, alguém vai pagar o preço, se não forem os homens, que sejam as mulheres. Mas que a obra nunca pare, principalmente por negligencia seja de que sexo for o obreiro.

Anônimo disse...

Concordo em parte com sua opinião. Mas na Bíblia esta escrito: Lucas 19:40 "Eu digo a vocês", respondeu ele; "se eles se calarem, as pedras clamarão." Sempre é interesse uns de crescerem outros de se omitirem, não é só na igreja que os homens abriram mão de seu sacerdócio, abriram mão de ser autoridade em casa, em seus trabalhos, serem provedores de seus lares, e isso tem acarretado grande peso sobre as mulheres. Alguém tem que pagar o preço, alguém vai pagar o preço, se não forem os homens, que sejam as mulheres. Mas que a obra nunca pare, principalmente por negligencia seja de que sexo for o obreiro.