quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Eu escolhi ao Senhor Jesus pelo meu lívre arbítrio ao saber que ele me escolheu primeiro.

Li o pensamento de Charles Spurgeon, no blog do pastor Renato Vargens. Sempre leio as suas matérias, por possuir o seu link na listagem do meu blog. 


Resolvi colocar a minha cabeça a prêmio com esta matéria bem simples, através da citação abaixo de Charles Spurgeon: 

“Creio na Doutrina da eleição, pois estou bem certo de que, se Deus não me tivesse escolhido, eu jamais iria escolhê-lo, e estou certo de que ele escolheu-me antes de eu nascer, de outro modo, ele nunca me teria escolhido”. Charles Haddon Spurgeon

Me surpreendeu teologicamente o que foi dito acima nesta afirmação escrita por Charles Spurgeon. É um grande sentimento de bondade de um homem para com Deus, mas também é uma forma de subestimar o livre arbítrio nos presenteado por Deus, e que nos premia pela nossa escolha. A nossa escolha! Claro que em segundo plano, pois a escolha dEle foi o começo de tudo e antes do nosso próprio lívre arbítrio.

Repetirei em minhas palavras o que penso em contraste, com a idéia de uma vez salvo... salvo para sempre, e que, quase marca com um carimbo especial, as nossa vidas, antes do nosso nascimento, o que considero pura heresia e por isso escrevo o que penso abaixo de uma forma que inunda o meu ser com o sentimento de gratidão que me inunda  o meu coração:

“Creio na misericórdia e na bondade de Deus, pois estou bem certo que, se Deus não nos escolhesse a todos, os nascidos de mulher, sem acepção de pessoas, certamente, não necessitaria nos enviar o seu Unigênito Filho Jesus Cristo, para nos garantir a Salvação através de uma morte tão humilhante como o Deus Filho, e muito menos enviaria o seu Espírito Santo para nos ensinar, nos confortar e nos consolar até o momento da nossa redenção, e por ter-nos dado o lívre arbítrio e a oportunidade de Salvação, eu o recebí, o escolhí como o meu Único Salvador, de outro modo, certamente, estaria perdido nos meus pecados, como é comum a todos os que nasceram de mulher.” Newton Carpintero.


É claro e bem explicado, e em poucas palavras, no livro de Romanos 3:23: “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;”

Qual a vanntagem para a justiça de Deus, utilizar-se da covardia humana e escolhesse egoísticamente, uns para a perdição e outros para a salvação?

Por isso podemos refletir com muita alegria e regozijo sobre o que consta no livro de João 3:16: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

Todo o que nEle. Significa de fato: TODOS! A palavra de Deus não informa somente ser os que Ele deseja, e quer, mas a TODOS sem acepção de pessoas.

Não! Não é assim. A misericórdia de Deus é inigualável!

Apocalipse 2:10: “Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e darte-ei a coroa da vida. ”  

Imaginemos, Ele o Senhor, em contraste com a sua palavra acima, pedindo ou suplicando aos chamados de “escolhido definitivo” como pregam e ensinam, que não há a necessidade em ser fiel até a morte...

Certamente, seria escolhido uma maneira mais agradável ao pensamento humano como: Quem já foi escolhido para a perdição, por favor, suje-se mais ainda; e quem está com a salvação garantida e não precisa se preocupar em demasia, por favor, limpe-se mais ainda, mas sem pressa, e sem a necessidade em comunicar á família e aos amigos com alguma preocupação. Afinal, que será salvo ou perdido, já está definido pelo Justo (cuidado com este pensamento!).

Claro que a versão é bem diferente, quando lemos no livro de Apocalipse 22:11: “Quem é justo, faça justiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem [e santo, seja santificado ainda.”

Eu creio na bondade de Deus com a liberdade descrita no livro de João 1:12: ”Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;”

Maranata! Vigiar e orar!

O menor de todos os menores. Um Tradicional Pentecostal.

22 comentários:

João Dórea disse...

PR. NEWTON, A PAZ DE CRITO SEJE CONTIGO AMADO.

GOSTEI DA EXPLANAÇÃO, MUITO EXCLARECEDORA E CONVICENTE, TALVEZ NÃO PARA OS CALVINISTAS QUE USA O FINADO SPURGEON PARA SALVAGUADAR A SUA TESE, INTERPRETANDO ERRADO A FRASE DO LENDÁRIO.

QUANDO SPURGEON DISSE]:"ESCOLHI POR QUE ELE ME ESCOLHEU PRIMEIRO" QUERIA DIZER QUE FOI LEVADO PELO ESPÍRITO SANTO A CONFESSAR JESUS POR DESCOBRIR UM AMOR TÃO GRANDE POR ELE(SPURGEON).

ESSA DECLARAÇÃO ESTA NA SUA OBRA "MARCAS DO NOVO NASCIMENTO" NÃO ME RECORDO A PÁGINA.

QUE A PAZ DE CRISTO VOS ENLACE.

Laudinei- NEI disse...

Pastor Newton, apesar de ser "reformado" ( entenda-se reformado por calvinista) estar na moda e a maioria de meus amigos defenderem esta doutrina, estou contigo nesta.

Anônimo disse...

Olá Pr Newton!
No seu texto o Sr escreveu que Deus escolheu uns para a salvação e outros para a perdição, obviamente negando que seja assim. Apenas para dar um foco num ponto doutrinário que nao está evidenciado no texto, gostaria de acentuar que a Bíblia afirma claramente que TODOS os homens estão perdidos por causa do pecado, e Deus, por sua graça e misericórdia,visando mostrar o imenso amor com que nos amou, chama os que a Bíblia denomina eleitos, para a salvaçao, por meio da fé em Cristo Jesus, usando a loucura da pregação da Palavra.

Pr. Genivaldo Tavares de Melo disse...

Bem esclarecedor. Há os que tentam associar a eleição com predileção. Forte abraço.

Anônimo disse...

Pastor Newton, bom dia,

tenho que discordar contigo nessa colocação, eu não entendo como Deus sendo Soberano, Criador de tudo e Onisciente, presenteando ao homem pecador algum direito que não seja o inferno, pois aqui mesmo no seu texto, foi colocado que todos estão destituídos da glória de Deus, portanto, se a Ele, que é o Criador e Seus caminhos mais altos que os nossos, aprouve salvar alguns, para que viesse a nosso conhecimento a Sua imensa misericórdia e amor, através do sacrifício de Seu Filho, e para que viesse ao nosso conhecimento a Sua justiça, também demonstrada pela condenação de outros, entendo que tudo isso está dentro da sua presciência e onisciência, pois nada escapa daquele que criou e planeou a criação em seus mínimos detalhes, inclusive a nossa suposta vontade.

“Me surpreendeu teologicamente o que foi dito acima nesta afirmação escrita por Charles Spurgeon. É um grande sentimento de bondade de um homem para com Deus, mas também é uma forma de subestimar o livre arbítrio nos presenteado por Deus, e que nos premia pela nossa escolha. A nossa escolha! Claro que em segundo plano, pois a escolha dEle foi o começo de tudo e antes do nosso próprio lívre arbítrio.”

Acima a colocação é contraditória em si mesma, pois até no seu entendimento a vontade de Deus vem primeiro.

Jesus disse: "Ninguém pode vir a mim se o Pai que me enviou não o trouxer" (Jo 6.44).

Com todo respeito, Graça e Paz, uma serva de Cristo.

Anderson Cruz disse...

A paz do senhor,

Muito bom o texto, e muito esclarecedor, porém tenho uma dúvida.

Ja ouvi falar que Deus não ama os pecadores, como assim? se Ele amou o "mundo" de tal maneira?

Claro que esse é um pensamento calvinista.

O senhor poderia me explicar isso.

É errado quando evangelizarmos e dizer "Jesus Te ama" para um pecador? acredito que não.

Anderson Cruz disse...

Já ouvi argumentos calvinistas que fala que Deus ama os eleitos e não ama os não-eleitos.

Como assim?
Se Deus não faz acepção de pessoas?

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Certamente Anderson,

A paz amado!

Se analisarmos com cuidado e se as palavras de Spurgeon são as reproduzidas por aí(creio que muitas frase devem te sido alteradas), aí está um clássico erro humano em querer dar a Deus um tributo que não existe em sua justiça.

Basta verificar a bondade e a misericórdia basada em sua justiça, totalmente fora da nossa concepção humana.

O Senhor seja contigo!

O menor de todos os menores.

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Caro anderson,

A paz amado,

Por favor leia a minha matéria novamente em pausa e a resposta será vista com alguma nitidez por ser simples.

Quanto a dizer, ao que você estiver evangelizando, creio que, poderá citar com mais cuidado que o Senhor enviou por amor ao mundo o seu Filho Jesus Cristo para a salvação.

Não insista em evangelizar o que não possue fome e sede de justiça.

Evangelize o que der ouvidos e atenção à palavra de Deus, repito, ao que tem fome e sede de justiça.

Nunca insista com quem zomba ou quer disputar com você.

O Senhor veio para todos, mas poucos o desejam.

O Senhor seja contigo!

O menor.

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezada Anônima serva de CRisto,

A paz amada!

Na próxima vez seja uma serva com nome. Assine o seu nome por favor.

Copio abaixo parte do seu comentário:

Jesus disse: "Ninguém pode vir a mim se o Pai que me enviou não o trouxer" (Jo 6.44).

Isto significa que quando você reconhece o sacrifício de Jesus Cristo na cruz e em se dar por cada um de nós, e reconhece-o como o que perdoa pecados, e se submete à sua ppalavra, Ele, como o nosso advogado não nos reconhecer como perdoados e não nos apresentar ao Pai.

E o Pai o apresenta aos que o recebem pelo livre arbítrio através do conhecimento da palavra de Deus.

Se não ouvir a palavra, é impossível reconhecer a Jesus Cristo.

Lembre: a fé vem pelo ouvir, e ouvir a Palavra de DEus.

O Senhor seja contigo!

O menor.

Fernanda disse...

Pastor Newton, obrigada pela paciência, meu nome é Fernanda, agradeço também sua atenção em responder-me.

Antes de entender algo sobre calvinismo tinha comigo que deveria haver algum entendimento sobre o que se lê na Palavra e se vê desde que Jesus deu Sua vida por nós, explico: o convite de deixar de estar morto espiritualmente para Deus é tudo o que deveríamos querer, mas não é assim, o homem ama o pecado, não entrarei em muitas questões devido a espaço, mas essa natureza de pecador, muitos quando ouvem a pregação entendem e muitos mais não entendem. Essa é a parábola da semente. Jesus nos coloca a verdade, nem todos ouvirão, nem todos verão, se todos são chamados e o convite é maravilhoso, como há recusa? Não é estranho muitos escolherem continuarem mortos para Deus?

Por isso Jesus disse que aqueles que são de Deus ouvem a Sua voz e O seguem, somente aqueles que ouviram depois da ação do espírito em seu coração renovado por Ele, é que consegue ter o solo fértil para que a semente germine com sucesso. Uma vez ouvi em uma pregação que Paulo diz que fomos chamados por Deus estando mortos em nossos pecados e que se não houvesse tido essa ação do Espírito de Deus (lê-se escolha), continuaríamos mortos, ou seja, é como se entrássemos em um cemitério e perguntássemos em alta voz se algum morto gostaria de viver, quem quisesse levantasse o dedo.

Não tem como nós mortos desejarmos Deus se Ele não chamar, se dependesse de nós tanto a eficácia da pregação ou da aceitação, estaríamos perdidos mortos mesmo.

Bem, entendo assim, não quero convencê-lo e também quando leio a Palavra, no conjunto e em diversas passagens tenho compreendido assim, não porque um ou outro disse, mas porque está na Bíblia.

Fernanda uma serva de Cristo. Graça e Paz pastor.

Anderson Cruz disse...

Pr. Newton, muito obrigado pela dica/conselho, Deus seja contigo, perdão pela falha ao ler o artigo li novamente o texto e o entendi melhor.

Em Cristo,
Anderson Cruz
Assembleia de Deus em São Paulo

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezada Fernanda,

A paz amada!

É de total responsabilidade do homem, a busca por que pode saciar a sua fome e sede de justiça.

Uma grande parte quando escuta as Boas Novas do Evangelho abre o seu coração por ter encontrado esta oportunidade. Outro não toma uma decisão por não desejarem a Cristo.

A oportunidade é grandiosa à todos que nasceram de mulher, mas poucos, de verdade, aceitam esta maravilhosa salvação.

Lembre que a Palavra de Deus nos orienta que a porta aberta para o mundo é larga e a da Salvação é estreita.

Poucos desejam esta porta estreita. Poucos desejam servir ao Senhor. É melhor servir a mamom do que ao Deus de Israel.

O Senhor seja contigo!

E, lembre-se da importância em ser fiel até a morte.

O menor de todos os menores.

Jônatas O. D. disse...

Excelente matéria Pastor Newton. É muito comum ver pessoas que parecem que acreditam mais em Calvino e Armínio do que na Palavra de Deus. Certa feita li em blog um frase que dizia que a Predestinação Calvinista era o "próprio evangelho"! Um absurdo, não sei como as pessoas podem invalidar à Bíblia para crer em teorias humanas que reduzem a sua riqueza doutrinária para caber em nossas cabeças algo que seja mais inteligível! É lógico que deus nos escolheu antes mesmo de nosso nascimento mas também é lógico que temos direito de escolha, do contrário seríamos robôs e Deus, seria culpado de todo pecado e desgraças da humanidade!

Não creio nem virei a crer, em um deus que escolhe quem ele quer para salvar enquanto destina outras para a eterna condenação por uma soberania sem amor!

Existem pessoas que "brincando de Deus" já estão traçando o futuro de pessoas e as mandando para o inferno ou para o céu por tal teologia!

Que Deus tenha misericórdia de nós e nos permita ter mais humildade para abandonar o que achamos sobre a Bíblia para abraçar o que ela realmente ensina.

Um abraço e a PAZ DO SENHOR!

Jônatas O. Duarte

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Caro irmão Jônatas,

A paz amado!

Infelizmente muitos rasgariam a Bíblia em detrimento de ensinos das muitas chamadas "bíblias de estudos".

Creio que devemos, com o máximo de cuidado, ler até mesmo as novas traduções da Bíblia. Muitas orientadas por mamom.

O Senhor seja contigo!

O menor de todos os menores.

Anônimo disse...

A Biblia diz que Deus escolhe alguns vasos pra honra e outros pra desonra... Quem é o vaso pra questionar o Oleiro...?
Quanto ao mais, qualquer pretensão de dizer que Deus não é justo, bom e misericordioso, "só porque" Ele não considera a completamente falível vontade humana, pra tomar o Seu Sábio rumo da/na História [universal física-espiritual], enfim, qualquer pretensão de tirar esse mérito do Todo-Poderoso é baseado no nosso limitado senso de justiça que, AINDA, está sendo aperfeiçoado.

Diego,
Paz.

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Caro Diego,

A paz amado!

Existe alguma confusão na aplicação de uma inverdade em seu comentário.

Deus não escolheu da maneira que você aplicou, leia abaixo, e entenda que o livre arbítrio é respeitado pelo próprio Deus. Ele, Deus, não deseja receber honra de um robot, e sim de quem o escolhe mediante o conhecimento e a aceitação da sua PALAVRA e do reconhecimento em Jesus Cristo:

II Timóteo 2:20: Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra.

O Senhor seja contigo,

O menor.

Anônimo disse...

Gostaria muito de uma resposta.

O livre-arbítrio faz parte da vida, ou existe a possibilidade de na morte, existir ainda o livre-arbítrio?

acredito que tanto arminianistas, como calvinistas estão errados.

temos que saber onde esta fundamentado o livre-arbítrio, para assim chegarmos a uma conclusão, entre criatura, e filhos de DEUS.

a CRIATURA esta debaixo do pecado (Romanos 3.9)
O salário do pecado é a morte (Romanos 6,23)
toda CRIATURA está morta pelo pecado (Romanos 5,12,13)

A pergunta é: Na morte existe livre-arbítrio?

Já ví vários e inúmeros artigos dizendo que o livre-arbítrio é um dom da Vida. Consequentemente penso, que se a vida for ceifada, nos resta a morte, e na morte pode existir livre-arbítrio?

Adão verdadeiramente tinha livre-arbítrio, pois Adão tinha Vida, e Vida eterna; e pelo dom da vida que é livre-arbítrio, Adão fez sua escolha, que é desobedecer a ordem de DEUS.
E como Deus não pode mentir, o homem MORREU, como DEUS mesmo disse: No DIA em que dela comeres, certamente morrerás.

A pergunta é: Na MORTE existe livre-arbítrio?


Por Gerson Witezak.

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Caro Gerson

A paz amado!

Aos homens está determinado morrerem uma vez. Leia em Hebreus 9:27.

Não haverá oportunidade após a morte. Creio que a Bíblia e a orientação do Espírito Santo é o mais correto diante de quem quer que seja.

Leia novamente a minha matéria com cuidado, e ore para que o Espírito Santo o oriente. Ele cuida dos sinceros e sedentos de cora;'ao

Todos n[os somos criaturas de Deus, mas os que permanecerem fiéis, até a morte, estes sm, receberão a Coroa da Vida.

O livre arbítrio é sinal da justiça de Deus. E depois da morte não mais existirá o livre arbítrio.

Adão verdadeiramente possuia o livre-arbítrio, e o utilizou de uma forma impensada em sua desobediência, e gerou em sua vida a morte pelo pecado da desobediência. Por ter continuado com o livre arbítrio, reconciliou-se com Deus em vida, para que ao morrer, não perde-se a Vita Eterna.

Não existe livre arbítrio na morte! Seria uma injustiça contra a própria Palavra de Deus que é o motivo da justiça de Deus.

O Senhor seja contigo,

O menor.

Anônimo disse...

Pastor sabe porque o homem morre?
Com certeza sabes!
o homem morre por causa do pecado. correto?
o pecado gera a morte, mais qual morte?
a carnal? Com certeza não! Mais sim a espiritual!
A morte carnal é consequência da morte espiritual.

O primeiro homem morreu pelo pecado, e só morre quem está vivo. Qual foi a Vida que Adão morreu? A carnal ou a espiritual?
Adão era Vivo eternamente na carne!
Mais pelo livre-arbítrio que só existe na Vida, escolheu Adão a desobediência, e pelo seu livre-arbítrio deu a luz ao pecado, e o pecado sendo consumado, gerou a morte em sí mesmo.

Observemos que Adão não morreu na carne, mais sim no espírito.
Porque Deus não pode mentir quando disse: no DIA em que dessa arvore comer, certamente morrerás.

A morte carnal veio depois, primeiro veio a morte espiritual!

Chego a conclusão que Todos os homens estão mortos espiritualmente.
Romanos 3.9 em diante
Romanos 5.1 em diante
Efésios 2.1 em diante
Colossenses 2.13
fala claramente sobre isso!

Paulo não fala da morte carnal, mais sim da espiritual.

Cristo veio para justificação de muitos, mais não de todos.

Quem não crê JÁ ESTA CONDENADO.

Em outras palavras: Todos estavam condenados. Porquê? Simplesmente porque todos estavam mortos pelo pecado.

Éramos por natureza filhos da ira.

Nós os que cremos, damos graças a Deus que nos ressuscitou com Cristo.

O morto não tem livre arbítrio para escolher a Vida, mais Cristo que VIVE e que tem a VIDA em si mesmo disse: "Por isto o Pai me ama, porque dou a minha vida para tornar a tomá-la. Ninguém ma tira de mim, mas eu de mim mesmo a dou; tenho poder para a dar, e poder para tornar a tomá-la. Este mandamento recebi de meu Pai."

Cristo é a Vida, e só ELE tem poder de dar a Vida a quem quer, como ELE mesmo disse: "Pois, assim como o Pai ressuscita os mortos, e os vivifica, assim também o Filho vivifica aqueles que quer."

O Livre-arbítrio existe para os vivos, e só vive quem Deus se compadece. Rom.9.16

Espero que entenda Pastor.

Por Gerson Witezak

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Caro Gerson, dê-me a honra de poder falar com você por telefone. Envie-me o seu tel fixo, e o chamarei: pastor.newton@yahoo.com

Paz!

Anônimo disse...

Não respondi antes, porque não tenho net.
Eu vou em uma lan-house aqui perto de casa.
Sou do tipo que vive pela fé, e pela misericórdia de Deus. cada dia o seu dia!
infelismente não tenho telefone fixo, mais tenho celular.
se quiser te passo depois por email. se quiser me add.
Gerson.witezak@hotmail.com
Quando posso, eu entro no hotmail.

A paz de Deus pastor Newton