terça-feira, 12 de outubro de 2010

Eu acredito no holocausto! 6.000.000 de Judeus foram assassinados!

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, não acredita no holocausto. Eu acredito!

Onde estão os judeus, que não se manifestam com veemência diante desta mortandade?

Vivemos a tragédia com a mudez total das autoridades diante do PRIVILÉGIO de se matar, assassinar, destroçar uma vida no ventre.

A maior criação de Deus, o ser humano, resolve por conta própria ou por pura maldade ser o desgaste moral da sociedade e dos governos que se distanciam de Deus, atirando ao HOLOCAUSTO, vidas e mais vidas, sem nomes e sobrenomes, apenas possuem por nome a palavra: ABORTADO.

ABORTADO, é o nome de todos os que pertencem a mesma família de sacrificados pela sua mãe, ou seja, a que seria a sua mãe e tornou-se em sua assassina.

A mãe do abortado, escolheu ser a sua assassina, porque decidiu não encarar o que deveria nascer, e o desprezando, chamou-o pelo seu único nome, bem conhecido como: ABORTADO. Nome comum a todos os assassinados pela mãe no ventre, após tê-lo entregue nas mãos dos carrascos.

O ASSASSINO É A MÃE! O ASSASSINO É A MÃE! Este é o reconhecimento de todas as mães que escolheram ou escolherão este caminho satãnico, para sem pena e sem dó, decidir ser do seu filho: MÃE e ASSASSINA!

Onde estão os judeus que não possuem a visão desta matança, principalmente quando lembram dos seus ancestrais que se perderam no grande holocausto?

Atenção judeus!!! Vivemos hoje uma tragédia maior. Sim! Vivemos o ABORTOCAUSTO!

Por favor, ajudem a realizar campanhas contra esta carnificina humana, sem piedade. Entendam que um vida no ventre possue o mesmo direito de uma vida com alguns anos de vida e o mesmo valor dos que foram sacrificados de maneira indescritível.

Lembrem-se daquele dia. Este mesmo dia está diante da sua responsabilidade em se posicionar diante deste massacre contra criaturas de Deus.
ATENÇÃO PARA OS POLÍTICOS COVARDES QUE SERÃO OS ALGOZES DE MILHARES.

Maranata! Não ao ABORTOCAUSTO!

O menor de todos os menores.

9 comentários:

Clébio Lima de Freitas disse...

Pr. Newton Carpintero,

Realmente o que se vê é um desprezível desprezo pela vida, sendo que como o presidente do Irã disse que não crê que o Holocauste realmente aconteceu, muitos têm dito que certos políticos não estão defendendo esta matança de inocentes e as queixas reacaem sobre nós por sermos extremados e fundamentalistas. Que Deus nos ajude, pois as profecias se cumprem a cada dia!

Em Cristo,

Clébio Lima de Freitas
clebiolima.blogspot.com

Anônimo disse...

Faço minha parte compartilhando o meu conhecimento.
Pesquisem, agora é com vocês

Maçonaria na Igreja, VerdadeOculta, Sionismo, FMI, ONU, OMS, marxismo cultural, Comunismo judeus, O Maior Segredo da Maçonaria, MAÇONARIA DESVENDADA - Download - Maçonaria: Trevas ou Luz? (Dublado) ,

*** DVD-R Prepare-se - www.verdadeoculta.com.br ***,

Brasil Sodoma e Gomorra, Pedro Bial judeu BBB, Serra e FHC NÃO podem voltar ao poder,
a força oculta que matou Getúlio Vargas,
A Morte de John Kennedy,
Globo debocha do evangelho, Muito alem do Cidadão KANE, Sionismo, Os judeus e a indústria pornográfica,

Serra maçom, FHC sobre a privatização da Vale, Vale do Rio Doce,
Critica o PNDH - 3, abaixo-assinado contra pndh3, PNDH 3 A NOVA ORDEM MUNDIAL NO BRASIL,

Filhas de Jô, DeMolay, B`nai B`rith, Lobby pró-aborto, RECORD Feliz anunciando a marca da besta, MasoniCHIP, Herman Rosenblat na ABC, Carlos Minc, Problema NÃO é o Irão, sionista Marcelo Itagiba, Itagiba e a censura, O poder do AIPAC e os espiões de Israel, O legado da CIA no Irã, Afeganistão e Paquistão

A Atividade dos OVNIs, A Arca da Aliança, A verdade sobre o Governo Mundial da ONU, A FÉ BAHA'I, O exército mundial de Baha’u’llah, Anúbis O deus da morte, Zeitgeist,

Anônimo disse...

11) Nós pedimos perdão pelo papel judaico nos movimentos "revolucionários" nos últimos duzentos anos;

12) Em particular, nós pedimos perdão pelo papel judaico desproporcionalmente alto na "revolução" Comunista e todo o genocídio e sofrimento que ela causou;

13) Nós pedimos perdão pela imoralidade e rompimentos lançados por nós sobre as sociedades gentias (não-judaicas) pelas teorias sociais de judeus como Marx, Freud e Boas;

14) Nós pedimos perdão por promover e defender as políticas genocidas de imigração para as terras Européias, que estão destruindo a identidade e continuidade de muitos povos europeus;

15) Nós pedimos perdão por promover e defender a crueldade e, quando possível, praticá-la, como contra o povo Alemão depois da segunda guerra mundial;

16) Nós pedimos perdão por advogar, promover e defender a nossa própria sobrevivência cultural ENQUANTO LUTAMOS PARA DESTRUÍ-LA entre os gentios (povos não-judeus);

17) Nós pedimos perdão por advogar a identidade e a homogeneidade étnica judaica como sendo a base para Israel ENQUANTO NEGAMOS ESTE DIREITO PARA QUALQUER POVO GENTIO (NÃO-JUDEUS);

18) Nós pedimos perdão por advogar a SUPRESSÃO DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO em matéria de raça, enquanto nos reservamos UNICAMENTE a esse direito (graças ao nosso controle da mídia no mundo inteiro e, conseqüentemente, de seus governos);

19) Nós pedimos perdão por advogar a SUPRESSÃO DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO a respeito do destino dos judeus na Europa no chamado "holocausto" na segunda guerra mundial, NEGANDO QUALQUER INVESTIGAÇÃO HISTÓRICA OU CIENTÍFICA do assunto;

20) Nós pedimos perdão por escrever, patrocinar e legalmente proteger a depravação que encobre a mídia de hoje;

21) Nós pedimos perdão por práticas sombrias de negócios e escândalos praticados contra instituições e governos Gentios (não-judaicos);

22) Nós pedimos perdão por termos tentado dominar o mundo, através de um plano de subversão, corrupção e infiltração em todas as estruturas de poder dos governos, desde séculos atrás, através do plano traçado por nossos sábios de sião, conhecido como "Os protocolos dos Sábios de Sião";

23) Nós pedimos perdão por termos introduzido o tabaco na Europa, através do judeu Luiz de Torres, que acompanhava Colombo, e suas terríveis conseqüências até hoje;

Anônimo disse...

24) Nós JUDEUS pedimos perdão aos NEGROS, por termos cometido o HOLOCAUSTO NEGRO, por quase 400 ANOS, por nossos mercadores judeus, como AARON LOPEZ, JACOB FRANKS, MOSES LEVY, FELIX CHA CHA DE SOUZA e uma infinidade de outros, e por AGORA JOGARMOS A CULPA nos brancos, descendentes de europeus, cuja maioria absoluta JAMAIS teve qualquer ancestral possuidor de escravos, por viverem na europa, onde não havia como seus ancestrais terem tido-os. Pedimos especialmente PERDÃO POR USARMOS NOSSO CONTROLE ABSOLUTO DA MÍDIA E CHANTAGEM para jogar a culpa nos EUROPEUS (Haveriam hoje miséria, favelas, periferias, etc., se não fosse nossa ação judaica no tráfico de escravos?);

25) Pedimos perdão por termos apoiado o comunismo sempre, cuja idéia igualitária radical matou mais de 100 MILHÕES de pessoas no século XX;

26) Pedimos perdão por termos corrompido centenas de milhares, talvez milhões de jovens brancas através do tráfico de mulheres na Europa, desde séculos atrás até os dias de hoje, onde apenas na década de 1990 há mais de 150.000 Russas e Ucranianas chantageadas e mantidas na escravidão em boates em Israel e em bordéis em outros países;

27) Pedimos perdão por termos criado toda a indústria pornográfica devoradora e corrompedora de jovens, com judeus sendo donos de todas as empresas de pornografia;

28) Pedimos perdão por termos incitado idéias como o feminismo, por judias como Betty Friedan, entre outras, que ajudaram tanto a dividir e romper a nossa sociedade, a criar discórdia entre homens e mulheres, a não defender a mulher, mas sim torná-la masculinizada, encarar o homem como inimigo, visando, na verdade, a destruição da família, a redução da natalidade nos países brancos e a preparação para a invasão dos imigrantes dos países sub-desenvolvidos;

29) Pedimos perdão por termos mentido sobre a história, tornando o questionamento dela a nova "heresia", sujeita a leis duras feitas por políticos sob nosso comando, em muitos países;

30) Pedimos perdão por Kaganovich (que matou mais de 20 milhões de Russos e Ucranianos), Ehrenburg, Morel, Berman, Frankel, Trotsky, Lenin, Morgenthau, Baruch, Yagoda e tantos outros genocidas deste século;

Anônimo disse...

31) Pedimos perdão por termos aniquilado brutalmente e estupidamente a família real Russa e seus filhos, por Jacó Yurovsky e Sverdlov;

32) Pedimos perdão por termos roubado tantos bilhões da Alemanha, em indenizações infinitas;

33) Pedimos perdão ao povo árabe e palestino por termos perseguido, expulsado, assassinado, torturado, etc. em seu próprio território;

34) Pedimos perdão por termos ganho tanto dinheiro com a venda de bebidas alcóolicas, que promovemos em suas sociedades, como a Seagram (de Edgar Bronfman Jr., também presidente do Congresso Sionista Mundial e dono dos Estúdios Universal) e todos os outros conglomerados judaicos, nascidos da lei-seca nos EUA, época que ganhamos muito dinheiro com a máfia...

35) Nós judeus pedimos perdão por termos controlado seus ministérios da educação (melhor dizendo, DESEDUCAÇÃO), principalmente no sentido de apagar nossa ficha imunda de crimes da história e nos retratarmos como anjinhos inocentes, perseguidos e oprimidos, quando fomos provavelmente os maiores perseguidores e opressores da história;

36) Pedimos perdão por termos feito todo o possível e o impossível em tentar destruir o sentimento de pátria, nação, identidade, cultura e raça de todos os povos, semeando discórdias, guerras, revoluções e promovendo idéias internacionalistas que, no fundo, servem unicamente ao nosso propósito de diluírmos as fronteiras, dominarmos todas as nações, enfraquecê-las, criar mais dependência entre elas e, principalmente, dependência a nós;

37) Pedimos perdão por nosso envolvimento com as máfias, que encontraram terreno fértil para se desenvolverem na "democracia liberal capitalista", ou melhor dizendo "judeocracia", cujos valores únicos são o dinheiro, e valores morais valendo nada. Pedimos perdão especialmente por membros de nosso povo, como Bugsy Siegel (criador da SODOMA E GOMORRA II, ou LAS VEGAS), Marvin Lamsky e tantos outros chefes mafiosos que produzimos, que ganharam tanto dinheiro com o vício e degradação dos gentios;

38) Pedimos perdão por termos induzido, difundido, propagado e apoiado o consumo de drogas criminosas entre os outros povos, como meio de destruição de sua juventude, através de nossos agentes subvertedores e corrompedores da mocidade, como FREUD (que já falava de cocaína naquela época), e mais especificamente de ALLEN GINSBERG, IRA EINHORN, ABBIE HOFFMAN e tantos outros que estiveram por trás da chamada "contracultura" (o nome já diz tudo) e do movimento "Hippie", que semeou a destruição que vemos hoje;

Anônimo disse...

39) Pedimos perdão por termos lavado bilhões e bilhões das drogas, na rua 47 na nossa querida Jew York Shitty e em Israel, graças à nosso status "especial" de impostos, viagens internacionais, etc.;

40) Pedimos perdão por termos incentivado toda a degradação e modas loucas e auto-destrutivas em sua juventude, em nossos veículos, como a MTV de nossos patrícios (Murray Rothstein, hoje Sumner Redstone, dono também da Blockbuster,Viacom, Paramount Pictures e Nickelodeon, entre outras), com "video-clipes" de bandas maconheiras, de aparência suja e degradada, de imoralidades, de indução ao sexo promíscuo e precoce e na cara de pau. Fazermos cara de anjinhos e falarmos de "responsabilidade" enquanto incentivamos o contrário em nossos canais;

41) Pedimos perdão por termos forçado uma integração racial indesejada, principalmente nos EUA, onde resultou no maior desastre educacional da história, transformando escolas anteriormente de altíssimo nível em verdadeiras selvas de terceiro mundo, como pode-se ver em escolas públicas em qualquer parte dos EUA, (no Brasil ocorreu o mesmo processo, basta ver uma foto de classe de qualquer escola pública de antes de 1970), jovens uniformizados, limpos, ordeiros, etc. Nada de drogas, estupros, vandalismo, mortes em tiroteios, marteladas na cara de professoras, etc, como hoje em dia;

42) Pedimos perdão por termos usado certos termos de maneira a induzir ao erro, como a palavra "tolerância" (significando tolerância a tudo o que não presta, tudo o que é sujo, degradante, que não queremos para nossos filhos e que as sociedades aprenderam, ao longo de milênios, com a experiência, a repelir como nocivo e abominável, como o homossexualismo, miscigenação, permissividade, imoralidade, etc.). Tudo isso com o fim de destruir a sociedade dos gentios;

43) Pedimos perdão por termos ordenado o estupro de todas as alemãs possíveis pelo exército vermelho (pelo nosso camarada JUDEU EHRENBURG), no fim da Segunda Guerra, assim como por termos ordenado a aniquilação de Dresden, matando mais alemães naquele bombardeio do que os ataques nucleares de Hiroxima (120.000 mortos) e Nagasaki (80.000 mortos);

44) Pedimos perdão por termos ordenado a total extinção do povo Alemão, em 1941, OU SEJA, ANTES DO DITO "HOLOCAUSTO", nossa mentira preferida, clamando pelo completo extermínio e genocídio de todos os alemães, incluindo velhos, mulheres, crianças, bebês, etc. através da esterilização, por nosso agente JUDEU THEODORE KAUFMAN, e levado a cabo pelos nossos JUDEUS no GOVERNO DOS EUA naquela época, MORGENTHAU e BERNARD BARUCH (o verdadeiro presidente...);

45) Pedimos perdão por termos feito o povo americano de palhaço na guerra do Vietnã, estapeando-os na cara, criando uma guerra com a intenção de não ganhá-la, por vários motivos que acelerariam a nossa causa.

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

Amado Pr Newton, deixo esta pérola sobre o holocausto:

A pergunta sobre o holocausto não é 'Onde estava Deus?', mas 'Onde estava o homem? Abraham Joschua Heschel

Um abraço amigo, do amigo

Pr Marcello Oliveira

Veja o texto "perolático": O evangelho de Gênesis

www.davarelohim.com.br

"LABAREDAS DE FOGO" disse...

Parabéns Pastor Newton novamente o sr. nos leva ao olho do furacão.

Alguns o acusam de conservadoooooooooo. Já posso ouvi-los: “Holocausto! Hunnn, agora ele exagerou, foi lá no museu”.

O presidente do Irã pode ser muitas coisas, mas burro ele não é! E bastante conhecedor da História.

Nunca me interessei muito por ele mas, depois dessas notícias sobre sua negação ao Holocausto, uma onda de notícias me provocou muita curiosidade e então cheguei a uma entrevista, dada a uma grande revista alemã, que me fez ver a importância e conseqüentemente a estratégia desse grande estrategista desse mundo corrompido que não crê na Bíblia.

Não posso afirmar que entendi tudo, mas juntando alguns temas, que antes não faziam muito sentido para mim, pode entender em parte essa estratégia. Claro que preciso me aprofundar mais para poder compreender melhor, pelo menos satisfatoriamente à minha vontade.

Reproduzirei aqui apenas uma parte dessa entrevista e já poderemos ver que a história não e bem assim como estão contando, ou melhor, a intensão não é negar o inegável; mas sim, incriminar os maiores culpados do Holocausto.

Vejam:

"LABAREDAS DE FOGO" disse...

P. do Irã — ..... aconteceu? Por que os Estados europeus unem-se para apoiar esse regime? Permita-me uma coisa: Somos da opinião de que se um acontecimento histórico se sujeita à verdade, essa verdade será mais clara ainda se existe uma investigação independente e mais discussão sobre ela.
Revista — Isso tem ocorrido desde há muito na Alemanha.
P. do Irã — Não queremos confirmar nem negar o Holocausto. Somos contra qualquer tipo de crime, porém queremos saber se esse crime realmente aconteceu. Se ocorreu, os que têm responsabilidade sobre ele, têm que pagar, não os palestinos. Porquê não é permitido investigar um acontecimento que ocorreu há sessenta anos? Outros fatos que têm sido demonstrados como mentiras, e que aconteceram há milênios, são investigados sem problemas em vários Estados.



Revista — De que investigações fala? Quem deveria participar?
Pres. — O Sr. conhece-os melhor do que eu: Falo de ingleses, franceses, alemães e australianos.
Rev.— Seguramente fala do inglês David Irving, o alemão Ernst Zündel e o francês Georges Theil que negam o Holocausto.
Pres. — O mero fato de que minha opinião tenha causado tanto rebuliço, ainda que eu não seja europeu e que me  tenham comparado a certos personagens, indica que o tema tem muita carga emocional. No Irã não haveria este problema.
Rev.— Estamos levando o tema até aqui por uma razão: O Sr. questiona o direito de Israel existir?
Pres. — Observe: o que estamos dizendo é que se o Holocausto aconteceu, então a Europa tem que arcar com as conseqüências, não a Palestina. Se não aconteceu, então os judeus devem voltar ao lugar de onde vieram. Creio que os alemães de hoje são prisioneiros do que ocorreu há sessenta anos. Nessa guerra morreram sessenta milhões de pessoas. Somos contrários à morte de qualquer pessoa, sejam judeus, cristãos ou muçulmanos. O que dizemos é: Por que entre os sessenta milhões, vocês só se importam com os judeus?

Pres. — Agora eu tenho uma pergunta para você. Qual foi o papel da juventude atual na Segunda Guerra Mundial?
Rev. — Nenhum.
Pres. — Então, porquê essa juventude tem que ter sentimentos de culpa a respeito dos sionistas? Por que os custos dos sionistas devem sair de seus bolsos? Se as pessoas cometeram crimes há sessenta anos, deveriam ter sido julgados então. Fim da história. Porquê os alemães atuais têm que ser humilhados? Porque um grupo de pessoas cometeu crimes em nome dos alemães em um momento da história?
Pr. Newton veja que essa entrevista foi feita por uma revista alemã. Claro que eles sabiam o que ele iria falar. Claro que eles são bem interessados nessa argumentação!