quarta-feira, 30 de junho de 2010

A cegueira espiritual é como um BONDE ANTIGO!

Existe no momento uma continuidade dentro da igreja em todos os aspectos.

O conformismo tomou conta, como se fosse algo comum, o momento de uma decisão real por Cristo!

Necessitamos rever nossos modelos ultrapassados, e valorizar o que nos foi entregue com responsabilidade.

Nos acostumamos com a fórmula constante em nossas atividades ministeriais, e não paramos para uma análise, mais profunda, sobre o que estamos oferecendo aos pecadores.

Os ouvintes da Palavra de Deus, sentem que algo falta em suas vidas e por incrível que pareça, entendem que falta muito mais a ser dito e transmitido.

Mesmo em sua cegueira espiritual, e na necessidade interna de seu ser, sentem que os problemas não os afligem, tanto quanto o que eles desejam: Paz no espírito.

Não promessas com soluções mirabolantes para todos os problemas, como é comum e fato constante em nossas vidas. Estes enganos são distruibuídos nas diversas igrejas apóstatas, confusas e sem a direção do Espírito Santo de Deus.

Medite e sinta a nossa responsabilidade!

Devemos parar de questionar aos ouvintes com:  "quantos querem ACEITAR a Jesus Cristo?".

A pergunta deve ser bem direta: Quantos querem RECONHECER o Senhor Jesus Cristo, como único e suficiente Salvador? Há uma diferença de valores nesta afirmação.

Após explicar que o reconhecimento, significa renunciar ao estilo mundano de vida e carregar a sua própria cruz.

Precisamos parar de pregar um evangelho açucarado, cheio de soluções imediatistas, e nutrido com falsos sonhos para chamar a atenção.

O Senhor nos ajude!

O menor de todos os menores.

15 comentários:

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

Amado Pr Newton, este texto traz a lume a realidade de muitas igrejas e seus pregadores. Parece que ser salvo será tão fácil, que vale tudo, e no momento final, basta invocar o nome do Senhor.

Minha oração bem como a sua é: Deus Eterno abra os olhos deste povo e arranca-lhes a cegueira, para que eles possam ver!

Um abraço nobre companheiro!

seu conservo, Pr Marcello

Alexsander P. Alves disse...

A paz do SENHOR pastor Newton! concordo plenamente com este texto e reflito com grande preocupação hoje em nossos dias são poucos os verdadeiros líderes e pregadores que se preocupam com as ovelhas tendo o cuidado em dar o verdadeiro alimento solido infalível, inerrante que é a Palavra de DEUS, pois infelizmente muitos falsários tem se multiplicado entre nós confundindo alguns que por falta de conhecimento ou interesse nas ESCRITURAS SAGRADAS acabam entrando num barco furado com um evangelhozinho açúcarado dizendo que crente não pode sofrer,crente que tem promessa não morre, DEUS sonha os seus sonhos,sua vitória tem sabor de mel, como zaqueu suba mais alto que puder etc.... tudo isso me da nojo, MARANATA VEM SENHOR JESUS!!!!. Sabemos que a ceára é grande mais são poucos os verdadeiros ceifeiros; que ama as almas, eu louvo a DEUS que ainda existem os sete mil servos, que assim como o senhor pastor Newton, não se dobram e não se cansam de denunciar os falsos profetas da atualidade! UM abraço digníssimo; e continue nessa caminhada....DEUS abençoe....Alex A.D. Belém SP.

Doutrina Cristã disse...

Meu amigo e pr NC.

Excelente pensamento. De fato aceitar Jesus, é mais vaidade do que conversão. Agora obedecer o chamado de Cristo, e, deixar este mundo para receber Dele a conversão de um novo coração, aí sim. É o caminho, a verdade e a vida.
Shalon meu amigo
LC.

Evangelista Jailton P. de Paiva disse...

Comunicamos ao nossos queridos leitores que o endereço do nosso blog foi alterado. Antes o endereço do mesmo era: www.JAILTONDEPAIVA.blogspot.com, agora o endereço é o seguinte: www.VIAGEMPELASESCRITURAS.blogspot.com Pedimos a compreensão de todos e esperamos que todos possam se adaptar ao novo endereço. Ajude-nos divulgando o nosso endereço e assim muitas outras vidas poderão viajar pelas Santas Escrituras.

Em Cristo, Ev. Jailton de Paiva (escritor do blog)

pastor guedes disse...

Prezado Pr. Newton, a Paz!

Muito bom texto. Estava com saudades e resolvi passar por aqui para agradecer aquele favor que o irmão me fez, lembra? Meu blog ficou bem mais atrativo depois das dicas (técnicas) do amigo.

Forte Abraço!

Que Deus continue lhe usando grandemente!!!
pastorguedes.blogspot.com

Charlles Oliveira disse...

Pastor Newton,
Paz do Senhor!

Corroboro plenamente com o seu pensamento, crendo na necessidade de reformar nosso entendimento sobre igreja, culto e adoração. Deixo para o amado irmão o humilde texto exegético postado em nosso blog http://www.oassembleiano.com/2010/07/vem-assembleia-de-deus-de-volta-ao.html

O SENHOR continue lhe abençoando.

................................
Solicito gentilmente a inclusão do nosso blog (www.oassembleiano .com) na vossa honrosa lista de blogs.

Grato!

Eliseu disse...

Pr, Newton, julgue da forma que achar conveniente a minha colocação. O senhor não acha que a expressão "O MENOR DE TODOS", a qual o senhor emprega à sua pessoa, não é uma forma de egocentrismo? Sim, pois o menor de algo também se destaca. Quem olha o primeiro, sempre olha o último. E, como ser o primeiro é ambição demais, muitos optam pelo último, pois parece mais humilde, não? O Menor de todos... Muita pretensão, há bilhões de pessoas no mundo, não acredito que o senhor conheça todas para fazer esse julgamento, que, talvez, seja até falta de humildade. Pra quê esse destaque? Porque não "Um dos menores" ou "Pequenino de Cristo", ou coisa assim? Não achas que seria mais humilde? O senhor deve ter discernimento suficiente para julgar essa provocação da forma que achar melhor e mais contundente. Deus abençoe.

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezado Elizeu,

A paz do Senhor!

Siga entre as linhas do seu texto copiado abaixo, as minhas respostas:

ELIZEU: Pr, Newton, julgue da forma que achar conveniente a minha colocação.

O menor de todos: Não necessito julgá-lo nesta sua preocupada colocação.

ELIZEU: O senhor não acha que a expressão "O MENOR DE TODOS", a qual o senhor emprega à sua pessoa, não é uma forma de egocentrismo? Sim, pois o menor de algo também se destaca.

O menor de todos: Agradeço a sua opinião. É a sua opinião!

ELIZEU: Quem olha o primeiro, sempre olha o último. E, como ser o primeiro é ambição demais, muitos optam pelo último, pois parece mais humilde, não?

O menor de todos: Sim e Não! Não e Sim!

ELIZEU: O Menor de todos... Muita pretensão, há bilhões de pessoas no mundo, não acredito que o senhor conheça todas para fazer esse julgamento, que, talvez, seja até falta de humildade.

O menor de todos: Quem sabe eu sou o menor de todos os que conheço?

Quem sabe se conhecesse alguns mais, seria eu um pouco menos.

Creia não é pretensão. Eu sou realmente um dos menores de todos, mas com certeza, menor dos que eu conheço, repito.

ELIZEU: Pra quê esse destaque? Porque não "Um dos menores" ou "Pequenino de Cristo", ou coisa assim? Não achas que seria mais humilde? O senhor deve ter discernimento suficiente para julgar essa provocação da forma que achar melhor e mais contundente. Deus abençoe.

O menor de todos: Não vejo exatamente como provocação, mas observo a sua liberdade em se relacionar com as suas observações.

Apareça mais vezes e sinta-se à vontade. Se aprende muito com as críticas e algumas vezes com os elogios.

O Senhor seja contigo!

O menor de todos. Certamente um dos menores!

Alberto Couto Filho disse...

Amado Carpinteiro Pr. e Servo,
A paz do Eterno, sempre convosco.
“Veja ilustre passageiro o belo tipo faceiro que o senhor tem ao seu lado, mas, no entanto, acredite, quase morreu de bronquite - salvou-o o Rhum Creosotado”.
Sua excelente postagem despertou o meu saudosismo e, por tê-lo decorado, aquele antigo anúncio, veiculado em todos os antigos bondes, veio à minha mente, renovada através da transformação imposta pelo inconformismo com os modismos deste século. E foi essa transformação santificadora que nos tornou sensíveis para discernir que os enganos distribuídos em igrejas apóstatas (pontos de venda) não estão em consonância com a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.
Hoje, é possível ler nos bondes da cegueira espiritual, anúncios do tipo:
“Plante um semente voluntária de R$ 1.000,00 para o Clube 1 milhão de Almas e receberás o livro “1001 Chaves de Sabedoria” de Mike Murdock e um “lindo” certificado de sócio do clube”; ou do tipo:
“O nº 9 simboliza estar “totalmente completo”, portanto ele simboliza Deus. Estamos em 2009. Portanto, semeie hoje R$ 900,00, como oferta voluntária, para receber de Deus, até 01 de janeiro de 2010, algo não recebido até então”.
Enquanto o “merchandising” do passado atentava para a saúde do povo, esta ferramenta de marketing serve hoje, infelizmente, para destacar o produto “oferta voluntária” algo que sabemos ser altamente nocivo à saúde espiritual do povo de Deus.

Alberto Couto Filho disse...

E pensar que aquele boieiro, cultivador de sicômoros disse, sarcasticamente, ao se referir à “cegueira espiritual” de Israel: “Venham a Betel e transgredi e multiplicai as transgressões em Gilgal ... oferecei sacrifício de louvores do que é levedado e apregoai ofertas voluntárias e publicai-as porque disso gostais, ó filhos de Israel, disse o Senhor Deus.” (Am 4:4,5)
Amado pastor e mestre, esta cegueira espiritual que trafega sobre os trilhos do engano e da subversão bíblica é um Bonde que tem:
a) Como balaústres, a ganância, a avareza, a usura, o poder e a ambição desmedida – desejos rudimentares que arruínam o homem desde os primórdios da sua existência;
b) Como cobrador, o deus estrela Renfã, demônio sob a forma de uma estrela de 9 pontas citado pelo profeta Amós em (Am 5:26); por Estevão, em sua defesa junto ao Sinédrio, em (At 7:43) e, por João, como Absinto, em (Ap 8:10,11). É uma pena admitir que já 1/3 das águas foi envenenado e que muitos dos nossos irmãos morreram, e estão morrendo, espiritualmente, como incautos;
c) Como condutor do Bonde, o próprio satanás, travestido de profeta da prosperidade, pérfido, astucioso e enganador, pregando um Evangelho, sabiamente cognominado pelo amado pastor, de “açucarado”, eivado de falácias e nutrido por falsos sonhos que infectam física e moralmente, os desavisados e imprudentes;
d) Como letreiro, indicativo do seu destino, final de ponto onde é feita a baldeação: PERDIÇÃO=>INFERNO
Andei escrevendo algo atinente à sua brilhante postagem e ao meu comentário, após uma noite mal dormida. Corrija, por favor, o meu “inglês”, ainda ginasial.

Alberto Couto Filho disse...

E pensar que aquele boieiro, cultivador de sicômoros disse, sarcasticamente, ao se referir à “cegueira espiritual” de Israel: “Venham a Betel e transgredi e multiplicai as transgressões em Gilgal ... oferecei sacrifício de louvores do que é levedado e apregoai ofertas voluntárias e publicai-as porque disso gostais, ó filhos de Israel, disse o Senhor Deus.” (Am 4:4,5)
Amado pastor e mestre, esta cegueira espiritual que trafega sobre os trilhos do engano e da subversão bíblica é um Bonde que tem:
a) Como balaústres, a ganância, a avareza, a usura, o poder e a ambição desmedida – desejos rudimentares que arruínam o homem desde os primórdios da sua existência;
b) Como cobrador, o deus estrela Renfã, demônio sob a forma de uma estrela de 9 pontas citado pelo profeta Amós em (Am 5:26); por Estevão, em sua defesa junto ao Sinédrio, em (At 7:43) e, por João, como Absinto, em (Ap 8:10,11). É uma pena admitir que já 1/3 das águas foi envenenado e que muitos dos nossos irmãos morreram, e estão morrendo, espiritualmente, como incautos;
c) Como condutor do Bonde, o próprio satanás, travestido de profeta da prosperidade, pérfido, astucioso e enganador, pregando um Evangelho, sabiamente cognominado pelo amado pastor, de “açucarado”, eivado de falácias e nutrido por falsos sonhos que infectam física e moralmente, os desavisados e imprudentes;
d) Como letreiro, indicativo do seu destino, final de ponto onde é feita a baldeação: PERDIÇÃO=>INFERNO

Alberto Couto Filho disse...

Andei escrevendo algo atinente à sua brilhante postagem e ao meu comentário, após uma noite mal dormida. Corrija, por favor, o meu “inglês”, ainda ginasial.
“UMA NOITE MAL DORMIDA”
Dormi mal na noite passada, quando soube que o "raposão" embusteiro do Morris Cerullo, voltou ao Brasil.
Definitivamente, Deus provou não estar “nem ai” para o camisa 9 da seleção que, absolutamente, nada fez para evitar o retorno antecipado da nossa seleção de futebol.
Praguejei-o, não o “fabuloso” Luiz Fabiano, mas o “farsante” Morris, por mais de 9 vezes e, por 9 x 9 vezes, orei para que voltasse, imediatamente ao asilo, à sua toca, quis dizer, pátria.

Rolando na cama, lembro ter sonhado com o JIM BAKKER,
Sonhei com o PTL CLUB; com as participações exclusivas ou ofertas voluntárias de $1000 (mil dólares); relacionei, ainda sonhando, o Clube PTL do Jim com o Clube de 1 milhão do Silas.
Coincidência? Afinal, mudou apenas a moeda e o “bônus” oferecido aos incautos. O “lindo” certificado, que hoje é “belo”, é o mesmo, e o “bônus” que, no Clube do Jim era uma estadia de três noites por ano no Heritage hotel, no Clube do Silas, um livro bastante chinfrim chamado “1001 chaves de sabedoria” do Murdock.

Alberto Couto Filho disse...

Sonhei com o livro que Jim Bakker escreveu na prisão, cujo título é "I WAS WRONG" (EU ESTAVA ERRADO). Ele, realmente se arrependeu de ter enganado tanta gente.

Sonhei com o já decrépito Cerullo, encarcerado em cela especial (ele é Dr), implorando o perdão de Deus, enquanto escrevia o que julgo ser, o seu futuro "best-seller": "FORGIVE ME LORD - you are not nine" - (Perdoe-me Senhor - você é Deus e não o nº 9);

Sonhei com o Mike Murdock, o homem “mais sábio do mundo”, numa penitenciária lá do Texas, também em cela especial (Ele também é Dr), escrevendo um novo livro: "THE 1001 KEYS OF REPENTANCE" - (As 1001 chaves do arrependimento), o que poderá, arrependendo-se, garantir, realmente, aquela sua fama de sábio.

Sonhei com o Terra Nova, sem algemas, na prisão, em traje cafona, meio acafajestado, escrevendo uma obra literária que poderá redimi-lo das suas charlatanices. Ele já escolheu o título: "REGRET I WAS PLAYING OF EVANGELICAL POPE", (Eu estava brincando de Papa Evangélico);

Tive um pesadelo com Silas Mallufaia, não me lembro se, ainda, em liberdade. Ele estava na penitenciária de Bangu, aqui no Rio, de bigode, pregando, ainda, a teologia da prosperidade aos detentos, com uma Biblia do Cerullo às mãos, grasnando, como um corvo, acometido de uma crise renal:

Alberto Couto Filho disse...

Só o dinheiro salva, seus trouxas! Jesus tinha tanto dinheiro e lucrava tanto, que empregou 12 administradores para cuidar do seu rentável NEGÓCIO! Aprendam de uma vez por todas: O Murdock tem razão - Evangelho é business!

Acordei, abruptamente, após outro pesadelo: O "apostu", digo, apóstolo Waldemiro, chegando às vias de fato com o RR Soares.
Em meio à confusão, saindo totalmente do sério, como do seu feitio, urrava: Tio ladrão, tio hipócrita, tio safado, tio covarde, tio mentiroso, tio cara de pau, tio enganador, tio pilantra, tio isso, tio aquilo - Tu roubo o meu horário na Rede TV! Tu sabe bem como eu sô! Eu digo na lata! Não tenho papa na língua! Tu vai ve só! Eu vô ti pegá!
Nesse pesadelo, pude ver a Bíblia Sagrada aberta em Romanos 17:24 e li, em prantos, “Pois, como está escrito, o nome de Deus é blasfemando entre os gentios por vossa causa”

Quase cai da cama.
Já acordado, considerei: Senhor, eu não mereço tanta blasfêmia, tanta cegueira espiritual!

Mas, sonhos são sonhos; pesadelos são pesadelos, enquanto que a realidade está nos entristecendo.
Levantei-me; Orei ao Senhor e bendisse o novo dia; Fiz a higiene matinal; Cheguei ao meu note, ainda sem o café da manhã e cliquei no blog do Pr Newton Carpinteiro, para fazer uma higiene mental, e me deparei com uma branda, mas séria admoestação ao conformismo sobre o que está sendo oferecido aos pecadores – uma moralizadora e salutar higiene espiritual, na postagem “A cegueira espiritual é como um BONDE ANTIGO”.
É verdade! Falei ao meu pijama, depois daquela noite mal dormida.
Alberto Couto Filho

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezamado Alberto Couto Filho,

A paz do Senhor!

Grato por seus comentários e pela intimidade pelo seu pijama.

Afinal, estamos vivenciando momento de muitos sonhos e pesadelos à nossa frente que vivifica com naturalidade os últimos dias do Final dos Tempos.

Creio que, muitos dos seus sonhos tornar-se-ão certamente reais diante de seus olhos em pouco tempo.

Triste, sabermos ao observarmos que, a vergonha em muitos pesadelos, incomodarão aos interessados na verdade, e se tronarão uma realidade demonstrativa com os erros que serão aferidos, julgados e dicifrados, por muitos que acabaram de nascer para o evangelho, com um coração puro e centralizado na plena vontade de Deus. O Senhor nos ajude!

O Senhor seja contigo!

O menor de todos!