sábado, 13 de março de 2010

Já não é pelo teu dito que nós cremos!

Parei para analisar o que aconteceu no Livro de João, no seu capítulo de número quatro, e pensei com muito cuidado:

Como temos anunciado o Evangelho da Verdade?

Depois de ler este capítulo, parei e meditei, com cuidado, em algo muito interessante no versículo de número quarenta e dois, no qual, podemos ler juntos:

"E diziam à mulher: Já não é pelo teu dito que nós cremos; porque nós mesmos o temos ouvido, e sabemos que este é verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo."

Esta palavra de fé e de certeza, foi a consequência do anúncio da mulher de Samaria, que testificou com a veemência de quem encontrou de fato, o motivo que altera o sentimento de quem sente sêde, e sêde de justiça.

Creio que esta mulher samaritana, definiu com os seus atos e palavras, aos que a ouviram, com o que aconteceu em sua vida e na demonstração da fé genuína no Cristo, e assim, conduziu a muitos com o seu testemunho à descoberta de uma nova razão de ser.

A declaração foi inusitada, ao informarem que creram nEle, não somente, pelo testemunho da mulher samaritana, mas pela posição e demonstração da firmeza de sua fé, na certeza, que eles mesmos, possuiam a correta definição e sentimentos exatos de que estavam firmes e decididos na sua decisão pessoal.

Aí está a franqueza da Palavra de Deus, e o despertamento que deve existir em nossos corações, ao entender que devemos semear..semear...semear, na confiança que o crescimento, será dado por Deus na vida daqueles que abrirem a porta do seu coração.

Anunciemos a palavra de Deus, na certeza, que o Senhor fará proezas em muitas vidas sedentas, através do nosso testemunho, e poderam repetir em um mesma voz:  Só o Senhor é Deus!

A mulher de Samaria, não "aceitou" a Jesus Cristo, pelas ofertas extraordinárias de pregadores "cheios de vontades", ou com o falso ensino da prosperidade, ou a cura para todas as enfermidades, ou seja, uma vida sem problemas e perseguições, muito dinheiro e à vontade, uma bonita casa própria, muitos autos de luxo, mas sim, posso afirmar, por experiência própria, que a mulher samaritana, o RECONHECEU, como o Cristo, sem se importar com a sua própria vida e entregou-se nas mãos do que garante a Vida Eterna.

Ela encontrou definitivamente o Salvador. Foi o encontro do coração, realmente aberto com o que entra para cear, ensinar e trazer motivos para transformação, e é quando entendemos quando a Palavra nos ensina no livro de Romanos 12:02:

"E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus."

Louvado seja Deus, pela sua Misericórdia e Bondade!

O menor de todos.

2 comentários:

Geovani Figueiredo dos Santos disse...

Crer abre a porta para o milagre da Salvação na vida do homem ou da mulher. No episódio da mulher samaritana, o fato de ter recebido em seu coração a revelação de quem era realmente aquele que falava com ela, não só possibilitou-lhe ter a acesso a tal bem-aventurança como também aos que lhe rodeavam, seus parentes, vizinhos, amigos (Jo 4.39).

As conseqüências do recebimento da Graça no coração repercutem poderosamente sobre a existência, mudando totalmente toda a trajetória de uma vida.

Podemos claramente ver esta verdade de transformação espiritual produzida pela fé daquela mulher. Antes vivendo uma vida de adultérios seguidos, conforme se depreende das palavras de Jesus em João 4.18: "Porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido".


No entanto, após aquele encontro salvífico a sua vida pôde tomar um outro rumo. Naquele mesmo momento se percebeu o resultado da ação da fé. Ela testemunhou das palavras de Jesus aos samaritanos que creram em suas palavras e testemunho, recebendo, por conseguinte, a palavra da fé em seus corações. Vejamos:

"E muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, pela palavra da mulher, que testificou: Disse-me tudo quanto tenho feito" (Jo 4.39).

Que a paz do Senhor Jesus bem como seu amor divino inundem sua alma!

É o que deseja o seu conservo de lutas pela casa do Evangelho!

Alexandre Pitante disse...

Paz, Pr. Newton.
Obrigado pela visita ao meu blog, fiquei muito lisonjeado por estar me seguindo. Estou seguindo o vosso blog também, que por sinal é muito edificante.

www.alexandrepitante.blogspot.com

Abraço, Alexandre Pitante.