terça-feira, 5 de maio de 2009

Campanha Contra os Pastores Divorciados! (07)


ESTOU ESTUPEFATO E ESTARRECIDO!

MAS, NÃO DESANIMADO, E SIM, FORTALECIDO!


Não emitirei o nome, de quem me enviou esta carta abaixo. A carta é verdadeira, me foi enviada por e-mail, e bem decidida!

A escritora da carta, informou ser uma pastora, o que biblicamente não concordo no ministério, ou seja, o cargo de pastora para uma mulher.

Não alterei nada do que foi escrito! Favor analizar, e me permita aos que a lerem, se pronunciarem contra ou a favor.

Não se calem e respondam, após orar e entender que, com Deus não se brinca. Ele, O Senhor investiga a cada coração minuciosamente.

A minha resposta, será simples e razoável!

O Senhor não deveria mais pregar as cartas paulinas visto que o apóstolo Paulo não tinha esposa. O seu evangelho é fraco e incoerente. Quem é você para levantar contra o ministério de pastores divorciados. Oxalá que sua esposa nunca te coloque um chifre, pois dúvido se iria largar o ministério por causa dela. Deus mede um ser humano não por aquilo que ele faz ou possui. Deus nunca se impressiona com uma boa oratória, ou uma boa homilética. O que impressiona a Deus é um coração sincero e quebrantado. Você não deve nunca mais se levantar contra os pastores divorciados, por acaso, conhece a vida deles? Sabe o que exatamente aconteceu? Existem divórcios que são inevitáveis. Você está se levantando contra uma verdade irrefragável de Deus.
É melhor ser um pastor divorciado, mas que teme e ama a Deus acima de todas as coisas, do que ser alguém como você que rejeita, rotúla e limita a ação de Deus na vida dos pastores divorciados. A sua fé é barata e fraca. A verdadeira fé vai além dos questionamentos e dúvidas, e tem mais, nem você,nem ninguém poderá impedir o agir de Deus na vida de um pastor que foi traído, machucado, ferido, mas que jamais largou o seu cajado. Espero que nunca sejas traído........aí eu quero ver!!!


Minha resposta a esta carta:

Prezada "pastora.", (o nome foi omitido, por motivos óbvios)

A sua carta está muito amarga, devido à minha crítica ao Divórcio. Afinal, para que serve a Palavra de Deus? Para confusão mental ou SALVAÇÃO?

Parece-me que, a sua atenção ao meu texto, foi menor, que a sua maneira de agredir-me. Peço que verifique o meu texto, e descubra com calma, e sem esta necessidade de defender o Divórcio de maneira, tão desleal à Vontade de Deus.

Quando escreveste com ódio: Espero que nunca seja traído, o expressou com muita vontade do contrário. Por quê?

Se o pastor em referência na sua escrita, foi traído de verdade, saiba que ele, possui a autorização de Deus, para retornar ao ministério, pois, nunca o perdeu. mas, observe muito bem: Se a sua esposa o traiu, por pura especulação, e a sua atitude, sempre foi a de um esposo correto e posicionado diante de Deus.

Espaço aberto para sugestões, senhores pastores! Por favor se manifestem e promovam seus conhecimentos!

pr. Newton Carpintero

16 comentários:

Anônimo disse...

Prº Newton Carpinteiro
A paz do Senhor Jesus Cristo.

Espero que esteja bem.

Assunto que deixa os ânimos exaltados!!!!
Com referência as cartas do apóstolo Paulo, entendo que Jesus sabia muito bem o que estava dizendo quando o separou para vaso escolhido para a grande obra.
Penso que as vezes os cargos ou posição eclesiásticas criam barreiras que em alguns casos dificultam a caminhada. É melhor ser um simples servo e ter a salvação do que ser um grande destaque e colocá-la em risco.
Sou defensor da sua opinião pois este assunto está bem exarado nas Sagradas Escrituras.
Entendo também que cada caso é um caso e portanto requer conhecimento de causa. Porém,segundo as Sagradas Escrituras, só existe uma condição para um homem "ou mulher" repudiar seu cônjuge embora como disse Jesus: Moisé deu carta de divôrcio por causa da dureza dos corações más não foi assim ao princípio". Se este caso em específico se enquadra nesta orientação da Bíblia "e Deus é o que sonda os corações" não vejo motivo para nervosismo. Aliás, ao servo do Senhor não convém contender. Entendo que o perdão ainda resolve. Se houver perdão haverá solução "quem ama=perdoa". Caso contrário, filhos, posição eclesiástica, igreja, etc todos serão irremediavelmente prejudicados.

Meu simples parecer.

Fraternalmente em Cristo Jesus o Senhor das nossas vidas,

José Roberto Santana
Jd. Casqueiro-CB-São Paulo

Ciro Sanches Zibordi disse...

Força, pastor Newton!

O povo de Deus precisa ser alertado e ensinado com base na Palavra de Deus. Não podemos transformar exceções em regra, como vem acontecendo.

Mesmo que haja infidelidade conjugal, como argumentou a "pastora" que lhe escreveu, sempre devemos procurar perdoar. A primeira opção para um cônjuge traído não é o divórcio, como muitos pensam. Este só se aplica quando se esgotam TODAS (TODAS, mesmo) possibilidades.

Em Cristo,

CSZ

ASROSSI disse...

A Paz do Senhor!

O próprio Jesus disse em Mt 19:8 "Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim."

Friso bem a parte "... no principio não foi assim."

O objetivo de Deus não é a separação , em nenhum dos casos, até mesmo o adultério.

Porém existe a "...dureza dos vossos corações....."

Ai eu me pergunto, será que um coração duro agrada a Deus?!?!

É só conferir o que está escrito nas Sagradas Escrituras. Isaías 46:12; Ezequiel 2:4, 3:7; Zacarias 7:12; Atos dos Apóstolos 7:51, 28:27.

A Paz do Senhor.

Robson Silva de Sousa disse...

Prezado Pr. Newton Carpinteiro,

Louvo a Deus por tua disposição e ímpeto em promover tão acalorado debate. O tema é mesmo intrigante e atualíssimo.

Gastaria muito de ouvir a opinião de alguns pastores ativos no ministério que sejam casados de uma única esposa e mesmo aqueles divorciados antes de ofertar uma opinião mais consistente. A princípio o que posso afirmar sem medo de errar é que a Bíblia condena o D.I.V.Ó.R.C.I.O. (com as mesmas letras garrafais que você utilizou).

Eu particularmente SOU CONTRA.

Sou casado há 16 anos com a irmã Vera e não consigo imaginar uma vida com outra mulher que não seja ela, enquanto vivermos.

A questão toda é se a Bíblia condena, mas Moisés (A Lei) autorizou a carta em condições específicas para a época, é lícito estender tais condições para os nossos dias? Jesus teria corroborado com essa autorização, ou Ele mesmo a teria condenado ao afirmar:

“Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez, e disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne? Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.” (Mt 19:4-6)

Já quanto a “pastora”, FALA SÉRIO, NÉ!? De onde ela tirou essa idéia (feminista com certeza) de que “O Senhor não deveria mais pregar as cartas paulinas visto que o apóstolo Paulo não tinha esposa.” De que EVANGELHO ela está falando? Se for o EVANGELHO DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, então está tudo arruinado, pois o próprio JESUS, o VERBO DE DEUS, a mensagem central do EVANGELHO, N.Ã.O. F.O.I. C.A.S.A.D.O.!!!

Se for a respeito desse EVANGELHO que ela se refere, então ela precisa mesmo rever a sua ordenação, que por sinal, à luz das Escrituras também não encontra FUNDAMENTO BÍBLICO. Mas esse já é assunto para outro debate.

Coragem!

Em Cristo,

Robson Silva
Prossigo para o Alvo... Fp. 3:14

Teóphilo disse...

Pastor Newton,
Nunca me dirigi ao senhor, mas acompanho sua posição correta desde um comentário que fez sobre a adoção de crianças por homossexuais, no jornal O Globo.

http://teophilo.blogspot.com/2009/01/final-feliz.html

Fiquei contente quando recentemente descobri seu blog e passei a acompanhá-lo, verificando que é homem cioso na defesa da fé autêntica e baseada na Palavra.

Não sei se conhece meu trabalho, mas além do blog mantenho um site desde 2005 (http://teophilo.info) e me esforço também para cumprir a obra de um evangelista.

Aproveito este primeiro contato para informar que indiquei-o para receber o selo "Grandes Pensadores da Blogosfera" por todas as qualidades que descrevi anteriormente!

Desculpe minha invasão e saiba que muito o admiro.

Que o Senhor nosso Deus seja contigo!

Newton Carpintero, pr. disse...

Prezamado dc. Robson Silva,

A paz do Senhor!

Repito o seu comentário, assinado nesta matéria:

ESTOU ESTUPEFATO E ESTARRECIDO! MAS, NÃO DESANIMADO, E SIM, FORTALECIDO!

Incrível, que muitos, não conseguem aproveitar esta matéria, para emitir, sugestões, com base declarada e confirmada pela Bíblia, mas calam-se e ao invés de EMITIR o seu parecer, como você o fez, amado dc. Robson.

Sinto declarar de maneira pesada e dura: OMITEM, ou se escondem na dúvida, e relaxam quando leem o Livro de Malaquias, e o versículo preferido e muito conhecido, que provoca o medo ao DEVORADOR.

Esquecem estes, que o Divórcio está devorando suntuosamente à muitos em suas estruturas ministeriais, pela mudez covarde e inibida de muitos, com seus corações surdos da orientação de Deus.

O Senhor nos ajude!

pr. Newton

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Pr. Newton Carpintero,
A Paz do Senhor!

Desculpe a demora em me manifestar a respeito, uma vez que nos últimos dias o tempo para a blogosfera ficou reduzido.

Louvo a Deus pela sua vida e ministéiro, bem como pela sua ousadia em ser uma voz profética em dias de relativismo no meio do povo de Deus.

Não podemos rasgar a bíblia, muito menos passar por cima dela.

Os homens podem fazer suas leis, e a "igreja" como instituição se adequar à elas, mas a IGREJA de Jesus Cristo, a verdadeira, jamais passará por cima da Palavra.

Não sou radical, e entendo que existem as excesões, porém, jà de hà muito tempo, as excessões foram utilizadas para justificar o que trasnformaram em regra geral.

A "pastora" que lhe escreveu, infelizmente, está com o coração amargurado e por isso mesmo confundindo as coisas.

Se alguém passou ou passa por uma situação difícil, que fique aos pés do Senhor e através de um coração limpo e disposto a perdoar, alcançará de Deus misericórdia.

Os casos individuais e excepcionais, não podem jamais serem utilizados para justificar um desmando total de abandono aos princípios do que Deus instituiu, e me parece é o que está acontecendo.

Por outro lado, quem se ofende com uma palavra com a sua, totalmente baseada na Palavra de Deus, precisa entender também, que aqueles que concordam com tudo isso e pior ainda, agem assim, estão ofendendo os que preferem agradar a Deus e à Sua Palavra.

Por isso, quem está enquadrado nessa situação, finda pagando o ônus de ouvir uma mensagem dura que talvez até possa arder quando bater na ferida, mas devemos lembrar que remédio bom, naturalmente arde.

A tentativa de uma ameaça emocional, como a referida irmã fez ao preclaro pastor, não atinge somente ao irmão, mas a todos aqueles que são casados e não concordam com o divórcio.
É uma espécie de "cala boca", ou seja, na dúvida do que poderá acontecer com vc., então não diga nada.
Isso é totalmente anti cristão.
Imaginemos que todo pastor é um ser humano, então a agir dessa maneira, não pregaremos mais contra qualquer pecado, pela possibilidade que temos de pecar.

Que o Senhor nos purifiue a cada dia com o sangue de Jesus, tenha misericórdia das nosas vidas e casamentos e também trate com essa irmã de coração amargurado, digo isso não querendo o mal na vida dela, mas uma atuação do amor de Deus, que a faça entender que um erro não conserta o outro.

Continue amado irmão.

Um grande abraço!
Seu conservo em Cristo,
Pr. Carlos Roberto

Paulo Machado disse...

Para mim parece se tratar de uma personagem criada para camuflar outra pessoa. Seu entendimento bíblico é bem demonstrado: nenhum! Por isso ela fala que seu evangelho é fraco e incoerente; fraco e incoerente para o evangelho dela, que vemos que é outro; anátema. Essa teologia é a que inverte os papéis; o homem é que sonda os pensamentos de Deus. Nós não precisamos conhecer a vida pessoal dos pastores divorciados, precisamos conhecer o que está escrito na Bíblia. Na maioria das vezes o divórcio é utilizado como uma tentativa para dar fim a uma situação de pecado insustentável; funcionando como um tapete para onde a sujeira será varrida.

Newton Carpintero, pr. disse...

Amargo Paulo Machado,

>>>?<<<

Pr. Newton - Sem sombras de dúvidas o menor.

samuelhelou disse...

Pastores e Amigos concordam plenamente que Deus condena o divorcio, mas ele deixou uma brecha de propósito, ou seja, existem exceções que é o meu caso que era obreiro, fui casado, traído, perdoei traído novamente e se eu continuasse poderia até correr risco de vida. Divorciei e casei com uma pessoa CRENTE DE VERDADE e hoje vivemos muito bem graças a Deus, e estou fazendo sua obra. SERÁ QUE ESTOU ERRADO??? SERÁ QUE ESTOU NO PECADO??? SERÁ QUE SE EU FIZER A OBRA DE DEUS É PECADO??? Eu não concordo, por isto temos sim que analisar caso a caso, sabemos que existem pessoas, pastores que usam a Bíblia, para se beneficiar e neste caso condeno.

Mas acho muito forte e preconceituoso usar esta frase "Campanha Contra os Pastores Divorciados", não estou dizendo isto para me defender e nem atacar ninguém, mas é apenas minha opinião.

Presbítero Samuel
Igreja Assembléia de Deus

Newton Carpintero, pr. disse...

Prezamado pb. Samuel,

A Paz do Senhor!

Graças a Deus por sua vida, e saber, que foste o bastante forte, para impedir a separação, diante do ato de adultério de sua ex-esposa.

Não se preocupe, e continue dedicado ao Senhor. Você ganhou pela Palavra o direito de poder estar novamente casado conforme o que encontramos no Livro de Mateus 19:09:

"Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério."

A Campanha é contra os pastores divorciados pela necessidade de trocar a "velha" pela "NOVA".

Está acontecendo em demasia no nosso meio. Puro desejo sexual, carnalidade e falta de apego ao Senhor e desrespeito à igreja.

Não temas e lutes contra o divórcio.

O Senhor seja contigo!

Se quiseres conversar pessoalmente, terei o prazer de o chamar. Apenas informe o seu telefone fixo no Brasil no meu e-mail: pastor.newton@yahoo.com

pr. Newton

Sonia disse...

Paz do Senhor Pr Newton!

Esse tema "Campanha contra pastores divorciados" chega ser vergonhoso, creio que dói no coração de Deus. Pastor creio que é um homem sábio, estudioso da palavra de Deus, todas essas suas qualidades poderiam serem aliadas ao amor de Cristo e ao evangelho de Jesus que em todo o tempo foi e é inclusivo e não de exclusão. Mude seu foco sua campanha para os seguintes temas " Campanha para salvação de prostitutas, drogados, cura de enfermos, restauração de lares, restauração de casamentos,restauração na vida de pastores que tiveram lares destruidos pelo inimigo, tenho certeza que ela será de grande aproveito e não essa aberração de campanha contra pastores divorciados tenho certeza que Deus não aprova e nunca aprovará uma campanha julgadora e sem amor como essa. Minha visão sobre divórcio é a mesma da biblia, assim como os mandamentos de não matarás, não roubarás, não adulteras... mas se alguém fizer isso não me da o direito de fazer campanha contra elas pois o sangue de Jesus podem purifica-las e livra-las desse pecado.
E aos que lerem gastem seu tempo amando as pessoas com o amor que Jesus demonstrou claramente por nós.

Abraços

Luis Felipe disse...

Amado Pastor Newton: A Paz do Senhor.
gostaria de compartilhar com o senhor minha opinião a respeito desta carta enviado por essa suposta pastora, não para ofendela ou denegrir sua pessoa, mas para que o Espirito Santo possa abrir-lhe os olhos e ela veja uma verdade que está contida nas escrituras,onde poucos conseguem enchergar,transmitir e ainda viver essa verdade maravilhosa que é a benção do casamento.
O profeta Oséias diz em seu livro cap.4 vv 6:"o meu povo é destruído porque lhe falta o conhecimento,também eu te rejeitei como meu sacerdócio"; assim é nos dias de hoje, muitos querem ser pastore(a)s, mas rejeitam a Palavra da verdade por não estarem vivendo de acordo com ela.
A questão do divórcio é dolorida, mas alguem tem que tomar uma posição na verdade biblica,tem que ser ensinado o perdão, tem que viver o perdão,essa senhora diz que o pastor traido está machucado,etc... mas vamos mais adiante, nós não erramos todos os dias? como DEUS não se sente?traido,machucado,deu seu filho como sacrifício por nós, e pagamos como?com traição, amamos mais nossa flia do que a Ele e outras coisas mais, mas Ele está sempre disposto a nos perdoar e continuar a conviver conosco nos amando,tomemos o exemplo do Altissimo: perdoar sempre.
Mateus cap:6 vv 14 diz:"Pois se perdoardes aos homens as suas ofensas,também vosso Pai celestial vos perdoará a vós. Porém se não perdoardes aos homens as suas ofensa, também vosso Pai celestial não perdoará as vossas." Mais uma lição de perdão, quanto ao divórcio, é biblico, mas também é biblico que por amor ao reino dos céus o homem se torne eunuco.
Paulo diz em romanos cap. 7 vv 2 que a mulher está ligada ao marido pela lei enquanto ele vive, na carta aos coríntios 1cor cap.7 vv 10 diz:"Todavia,aos casados,mando, não eu mas o Senhor,que a mulher não se aparte do marido. Se,porém, se apartar,que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido.e que o marido não deixe a mulher." está ai a verdade que poucos enchergam, para DEUS não tem divórcio, apenas homens cometendo adultério, querendo justificativas que não existem na Palavra de DEUS.
Eu Pr Luis Dallosto, creio no DEUS da reconciliação,do impossível,da restauração e do perdão, ministro isso na igreja em que DEUS me escolheu para dirijir,se DEUS cura aids, quanto mais um casamento fragmentado por falta de amor e perdão.
Vamos lutar por nossos ideais biblicos e orar por essas pessoas que ainda não estão no mesmo patamar de fé que o nosso.
A Paz do Senhor.
Pr Luis Dallosto

Anônimo disse...

É TUDO MUITO LINDO! MUITO FÁCIL.VERDADEIRAMENTE GOSTARIA QUE TODOS OS FALSOS MORALISTAS PASSASSEM POR ESTAS SITUAÇÕES!AÍ SIM QUERO VER SUAS REAÇÕES.A MULHER OU O HOMEM TRAEM,TENTAM MATAR SEUS CONJUGES,ENVENENAM AOS POUCOS PARA QUE NÃO DECONFIEM.AINDA ASSIM TENHO QUE VIVER COM ESSA PESSOA QUE TEM COMO META O MEU ASSASSINATO.VCS SÃO LOUCOS! FIQUE COM ELA PARA O SENHOR E FAÇA BOM PROVEITO.QUEM SABE NÃO É DO SEU PERDÃO QUE ELA PRECISA.

Anônimo disse...

Agradeço a Deus por ter um pastor tão alienado e preconceituoso como você. Não reconhecer mulher como pastora é o fim de qualquer debate, aliás vou parar por aqui porque com "ignorantes a gente não discute, isso é apenas perda de tempo!"

Eu sei que não vai publicar isso, pois é uma pessoa fraca que não aceita críticas, mas vai ler então, antes de postar bobagens ore, dedique-se a escutar a voz de Deus e pare de falar tantas besteiras.

Newton Carpintero, pr. e servo. disse...

Caro anônimo,

Talvez não aprovasse o seu comentário pela sua covardia em não colocar o seu nome.

Apesar da sua covardia em não indicar o seu nome, e por não ser como você e mostrar a minha face, sem medo de pessoas como você, que assumem algumas qualificações que não preciso citar, creio que o mundo está cheio. E pior, o mundo dos crentes que se conformam com a atual máquina demoníaca que passa pelas cabeças dos muitos que recebem o ensino errado recheado de interesses nas negociações carnais que não correspondem com a Palavra de Deus.

Na próxima vez seja menos covarde e cite o seu nome e sobrenome, para que conheçam a sua "verdade".

Um detalhe? se enviares uma foto a publicarei em uma matéria citando o seu nome para que muito se confortem com os seus pensamentos.

Até,

O menor de todos. Sem medo de covardes.